Bancários denunciam desmandos da atual gestão do banco aos deputados

8


A denúncia dos bancários contra o descaso da atual gestão do Banco do Brasil foi reforçada no dia 5/3, na Câmara dos Deputados. Uma comitiva de dirigentes da Contraf-CUT, federações e sindicatos visitou gabinetes e dialogou com parlamentares sobre os problemas causados pela direção do BB, como o plano de funções comissionadas baixado sem qualquer negociação com as entidades sindicais.


Houve entrega de um panfleto aos deputados, sob o título “Banco do Brasil lucra, mas gestão põe em risco o futuro”, com denúncias de desmandos da atual direção do BB. A panfletagem abriu a campanha definida na última reunião do Comando Nacional dos Bancários, realizada em São Paulo, para intensificar a mobilização das entidades sindicais e alertar o governo e a sociedade acerca dos riscos de gestão temerária e do futuro passivo trabalhista decorrente dos desmandos da administração do BB.


A caravana foi recebida no gabinete de vários deputados federais, como Ricardo Berzoini (SP), Ângelo Vanhoni (PR), Artur Bruno (CE), João Paulo (PE) e José Genoíno (SP). Todos foram bastante receptivos e se mostraram preocupados com o tratamento do banco para os funcionários.


Berzoini, que é funcionário licenciado do BB, sugeriu à comitiva trabalhar no sentido de reunir os parlamentares bancários, tanto da Câmara como do Senado, para estabelecer um debate técnico sobre as mudanças que vêm sendo implantadas pelo BB, além da criação de uma frente parlamentar que atue contra a política de desmandos da administração do banco. “O enfrentamento parlamentar é uma estratégia importante e necessária neste momento”, avalia Carlos Sousa, vice-presidente da Contraf-CUT.


Para Gustavo Tabatinga, diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará, “o nosso objetivo é conscientizar os parlamentares sobre a insegurança vivida pelos funcionários do BB. A recepção à nossa pauta foi muito boa. Os deputados ficaram sensibilizados. Vamos continuar travando esse diálogo”.


Novas agendas – Também em Brasília, o presidente da Contraf-CUT, Carlos Cordeiro, passou o dia fazendo contatos com autoridades e representantes do governo, buscando agendar reuniões e audiências para discutir os abusos da gestão do BB. A comitiva teve agenda com o diretor do Departamento de Coordenação e Controle das Empresas Estatais (Dest), Murilo Barella, e com a Secretaria-Geral da Presidência da República.

Calendário de mobilização definido pelo Comando


Primeira quinzena de março – Elaboração da revista O Espelho – Especial Plano de Funções.


20 de março – Novo dia nacional de luta.


Março e abril – Campanha nacional em todas as bases sindicais para denunciar os problemas causados pela gestão do BB tanto ao corpo funcional quanto ao governo e sociedade, com plenárias e eventos de divulgação.


Maio – Congressos dos funcionários de bancos públicos de 17 a 19, em São Paulo.