Dia Nacional de Luta no Bradesco protesta contra reestruturação

36

O Sindicato dos Bancários do Ceará participou, nesta quarta-feira, dia 3/7, do Dia Nacional de Luta realizado em todo o país contra o processo de reestruturação no Bradesco.

O banco vem fechando agências, cortando postos de trabalho, sobrecarregando e adoecendo trabalhadores, além de gerar superlotação nas unidades bancárias remanescentes. A manifestação faz parte também das atividades da campanha nacional dos bancários e cobra dos bancos responsabilidade social com bancários e clientes, que são os principais responsáveis pelos lucros astronômicos recorrentes e não podem ser penalizados por reestruturações pensadas unicamente para alavancar os lucros dos banqueiros, diante da sobrecarga de trabalho e da superlotação de agências.

É importante destacar que o Bradesco, em 2023, teve um lucro líquido de R$ 16,3 bilhões e, em seguida a divulgação do balanço anual, anunciou uma série de mudanças estruturais para os próximos cinco anos, sem negociação com os sindicatos, e que tem como ponto forte o fechamento de agências físicas por todo o país.

Entre o último trimestre de 2019 e o último trimestre de 2023, o Bradesco fechou 1.783 agências e 703 postos de atendimento. “Esse fechamento de unidades vem acompanhado do fechamento de postos de trabalho, o que causa nos bancários um ambiente de trabalho prejudicial à saúde do funcionalismo, devido à sobrecarga de trabalho e à constante ameaça de demissões, além da precarização no atendimento à população”, destacou o diretor do Sindicato e funcionário do Bradesco, Telmo Nunes.

“A Campanha Nacional dos Bancários já começou e, nas negociações com os banqueiros, sobretudo nas rodadas específicas com o Bradesco, esperamos negociar essa reestruturação, com a manutenção dos nossos empregos e direitos”, finalizou o diretor do Sindicato e funcionário do Bradesco, Humberto Silva.

Fonte: SEEB/CE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here