28/2 foi o Dia Internacional de Prevenção as LER/Dort

25

Trabalhadores do mundo inteiro realizaram nesta quarta-feira, 28/2, uma série de manifestações e protestos para marcar o Dia Internacional de Prevenção às LER/Dort. A categoria bancária é uma das que mais sofre com o problema.

“O número de bancários afastados por problemas de saúde é tão grande que recentemente o Ministério da Previdência reenquadrou os bancos de leve risco para ambiente de trabalho de grave risco. Com isto, as instituições financeiras vão pagar mais sobre a folha de pagamento ao INSS para o seguro acidente de trabalho, de 1% para 3%. Só este fato já mostra o tamanho do problema que a nossa categoria enfrenta”, destaca Plínio Pavão, secretário de Saúde da Contraf-CUT.

As LER/Dort são siglas que abrigam vários tipos de doenças como tendinite, tenossinovite, bursite, síndrome do túnel do carpo. Juntas elas formam a segunda maior causa de afastamento do trabalho, de acordo com dados do INSS.

Estudo do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade de Brasília mostra que os bancários respondem por 55,3% dos casos de tenossinotive e sinovite (inflamações nos tendões e nas partes moles das articulações).

Mesmo com o grave problema encontrado na categoria bancária, os banqueiros tentam descaracterizar a doença, procurando buscar fatores externos ao ambiente de trabalho, como tarefas domésticas e hobbies dos bancários.