32º Conecef aprova pauta de reivindicações, com defesa da Caixa 100% pública

16


Depois de três dias de debates, o 32º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef) foi encerrado domingo (19/6), em São Paulo, com a aprovação da pauta de reivindicações específicas que será defendida durante a Campanha Nacional dos Bancários 2016, tendo como alguns dos eixos o Fora Temer, a defesa da Caixa 100% pública, o fortalecimento do papel social do banco, as condições dignas de trabalho e mais contratação de empregados.


A edição deste ano foi marcada por uma forte representação e pelo pioneirismo da adoção do princípio da paridade de gênero, que passa a ser obrigatória a partir do 32º Conecef, conforme deliberação aprovada em 2013. Esse objetivo foi quase atingido no evento de 2016, que contou com a participação de 352 delegados, dos quais 185 homens (52%) e 168 mulheres (48%).



Reivindicações para a campanha unificada 2016


• Foi aprovada a estratégia de campanha nacional unificada dos trabalhadores dos bancos públicos e privados.


• A defesa da Caixa 100% pública, somada à luta por mais contratações e contra a precariedade das condições de trabalho foi o principal tema em discussão. Além de intensificar a mobilização contra o processo de reestruturação e contra o Programa de Gestão por Desempenho (GDP).


• Devem ser combatidos sem trégua o ataque à CLT, a criminalização dos movimentos sociais, a promoção da intolerância religiosa e sexual, dentre outros. Além de fortalecer a mobilização para que a Caixa permaneça 100% pública e como banco social.


• Combate ao assédio moral e sexual e a todas as formas de violência organizacional.