9ª Conferência Nacional define pauta de reivindicações de 2007

47

A 9ª Conferência Nacional definiu no último domingo, 29/7, a pauta de reivindicações dos trabalhadores do ramo financeiro para a Campanha Nacional 2007. Entre as principais reivindicações econômicas estão reajuste de 10,3%, que prevê aumento real de salários de 5,5%, e criação de um piso salarial para todos os bancários de R$ 1.628,24 (salário mínimo definido pelo Dieese para que o trabalhador tenha atendidas suas necessidades básicas), além de Plano de Cargos e Salários em todos os bancos.


Pelo quinto ano consecutivo, a Campanha será unificada, com trabalhadores dos bancos públicos e privados com a mesma pauta de reivindicações. As questões específicas de cada banco continuam sendo negociadas nas mesas permanentes.


Os bancários também vão lutar por uma Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de dois salários, mais uma parcela fixa de R$ 3.500,00, distribuída de forma linear para todos.

Remuneração – Além do reajuste salarial, os bancários também querem melhorar as demais verbas que compõem a remuneração. Para isto, a minuta de reivindicações prevê uma remuneração complementar de 10% do total das vendas de produtos feitas em cada unidade. Este valor deve ser distribuído de forma linear para todos os empregados da unidade, creditados mensalmente como verba salarial, incidindo sobre FGTS, 13º, férias e descontos previdenciários.


Outro item que consta na minuta é a remuneração complementar sobre receita de prestação de serviços para todos os bancários. O benefício reivindicado é de 5% da arrecadação com prestação de serviços distribuídos trimestralmente de forma linear a todos os bancários de cada instituição, inclusive aos afastados por licença-saúde.

Campanha unificada – Em relação à estratégia, foi aprovada uma Campanha Nacional Articulada, o que significa que, juntamente com a mesa da Fenaban, serão instauradas negociações específicas efetivas para os bancos públicos. Dessa forma, questões que dizem respeito a toda a categoria serão negociadas na mesa geral, enquanto as questões específicas dos bancos públicos serão negociadas diretamente com as direções do banco, em mesas específicas.

PRINCIPAIS TEMAS DA CAMPANHA 2007


• Garantia de Emprego – Convenção 158 da OIT

• Fim do assédio moral/organizacional

• Fim das metas abusivas

• PLR maior

• Isonomia de Direitos entre novos e antigos bem como com afastados e licenciados

• Plano de Cargos e Salários para todos os bancos

• Piso do Dieese para a categoria

• Igualdade de Oportunidades

• Defesa e fortalecimento dos bancos públicos

• Redução dos juros e tarifas e ampliação do crédito produtivo