A quem interessa enfraquecer o Sindicato?

21


A mídia tradicional e golpista, juntamente com os bancos, se aproveita desse momento da contribuição sindical para exercer pressão ideológica, orgânica e financeira visando estrangular o movimento sindical. Anular o papel dos sindicatos é uma forma de calar, de barrar os trabalhadores e, ainda por cima, tirar-lhes direitos conquistados com muita luta. Essa é a tática dos patrões, dos banqueiros, que dizem às mentes e corações dos bancários que eles é que tem o domínio de cobrar ou não a contribuição sindical.


Ora, é preciso ficar atento a essa manobra dos banqueiros, apoiados por veículos de comunicação de massa, de sufocar o movimento sindical, porque é exatamente nesse momento que os sindicatos precisam ser fortalecidos. Senão veja: com a aprovação da reforma trabalhista, a Convenção Coletiva passa a ter mais poder que a lei (o acordado sobre o legislado, lembram?) podendo até suprimir direitos do trabalhador e, portanto, os trabalhadores precisam de um Sindicato muito mais forte.


É nessa hora que o Sindicato precisa da força e da participação dos bancários para continuar fazendo a luta, que só uma entidade forte é capaz de promover. E, principalmente, para manter as conquistas das últimas décadas. Nenhum direito trabalhista surge da generosidade dos patrões!


E então, Bancário, de que lado você está? Do lado dos banqueiros e da imprensa golpista ou do lado do Seu Sindicato, para defender os nossos direitos?


ALGUÉM TEM DÚVIDAS DE QUE SÓ COM LUTA OS BANCÁRIOS CONQUISTARAM:


• Jornada de seis horas conquistada em 1933;


• Adicional por tempo de serviço conquistado em 1961;


• Fim do trabalho aos sábados conquistado em 1962;


• Auxílio-Creche conquistado em 1981;


• Tíquete-Refeição conquistado em 1990;


• Vale-Alimentação conquistado em 1994;


• Os bancários foram a primeira categoria a ter garantida a PLR na Convenção Coletiva conquistada em 1995;


• Complementação salarial para bancários afastados por doença e verba para requalificação após demissão conquistadas em 1997;


• Igualdade de oportunidade conquistada em 2000;


• 13ª cesta-alimentação e o valor adicional da PLR conquistados em 2007;


• Licença maternidade de 180 dias com extensão para casais homoafetivos conquistada em 2009;


• Instrumento de combate ao assédio moral conquistado em 2010;


• Proibição de publicação de ranking de performance e cumprimento de metas conquistada em 2011;


• Proibição de transporte de valores por bancários conquistada em 2011;


• Lei de Segurança Bancária em Fortaleza conquistada em 2012


• Abono assiduidade conquistado em 2013;


• Criação de mesas específicas sobre saúde e adoecimento dos bancários conquistada em 2015.


• Licença paternidade de 20 dias conquistada em 2016;


• Lei de Segurança Bancária no Ceará conquistada em 2017;


• Piso nacional – salário igual para todos os bancários do País.