Acordo 2008/09 resulta em novas conquistas para funcionários do BNB

30

A Contraf /CUT, a Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/Contraf-CUT) e a direção do banco assinaram, na quarta-feira, 29/10, o termo de ajuste referente ao acordo coletivo de 2008/2009. O termo garante ao funcionalismo o cumprimento dos direitos conquistados na última campanha salarial, entre os quais ressalte-se a melhor PLR já paga pelo banco, elevação do piso salarial para R$ 1.350,00, reajuste linear com ganho real de 2,85% e revisão do PCR. O Banco do Nordeste foi o primeiro banco a assinar o documento.


O coordenador da CNFBNB/Contraf-CUT, Tomaz de Aquino, ressaltou a forma democrática como se deu o processo de negociação. “Estamos conquistando aquilo pelo qual lutamos. É sempre muito gratificante para nós percebermos que temos avançado. Nós tivemos um bom acordo, nós temos que valorizar as nossas conquistas”.


Para o representante da Contraf-CUT, Marcos Vandaí, o profissionalismo foi uma marca constante nas negociações com o BNB. Ele destacou, ainda, a mobilização do funcionalismo como avanço importante. “Esse é um momento histórico para nós do movimento sindical, para nós que fazemos a representação dos bancários”.


Já o presidente do BNB, Roberto Smith, destacou as diferenças entre os lados que compõem a mesa, ressaltando, por outro lado, o sentido que une essas forças. “O que nos une é um sentimento de realidade, não só de compreensão do momento atual, mas do futuro do banco. Um acordo só é bom quando é bom para todas as partes. E aqui dizemos que o acordo é bom para o banco, pois temos a PLR como valorização profissional”.


MESA PERMANENTE – Na tarde do mesmo dia, 29/10, a CNFBNB/Contraf-CUT e a Superintendência de Recursos Humanos do Banco reuniram-se em mesa permanente e acertaram o calendário de repasses dos reajustes e de antecipação da PLR. A diferença da folha de pagamento, a 13ª cesta-alimentação, a diferença das cestas e a diferença dos tickets serão acertadas até o dia 31/10. Já a antecipação da PLR acontecerá até o dia 7/11.


A Comissão Nacional dos Funcionários do BNB conquistou junto à Superintendência a liberação, durante período de campanha para a AFBNB, de seis pessoas de cada uma das chapas, sendo cinco candidatos da executiva de cada chapa e um de cada Conselho Fiscal. A próxima reunião da mesa permanente ficou marcada para o dia 13/11 e terá como pauta as cláusulas de benefícios.