Acordo coletivo do BNB deve ser assinado ainda em novembro

53

Foi assinado na última terça-feira, dia 30/10, o aditivo da PLR e o termo de ajuste preliminar do acordo coletivo dos funcionários do Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Na ocasião, a Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB/Contraf-CUT) cobrou celeridade na assinatura definitiva do acordo coletivo e o banco informou que já está envidando esforços junto aos Ministérios do Planejamento e da Fazenda e ao DEST para acelerar a assinatura definitiva. De acordo com o banco, o acordo coletivo deve ser assinado ainda no mês de novembro. Estavam presentes, além dos membros da Comissão Nacional, a Superintendente de Desenvolvimento Humano Eliane Brasil e o Diretor Administrativo do banco, Pedro Lapa.


“É importante que o acordo coletivo dos funcionários do BNB seja assinado o mais breve possível, até porque os outros bancos federais – Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal – já assinaram seus acordos e não há motivo algum para que os funcionários do BNB sejam discriminados”, enfatizou o coordenador da CNFBNB, Tomaz de Aquino.


Com a assinatura do aditivo da PLR, a primeira parcela foi creditada para o funcionalismo na quarta-feira, dia 31/10. O aditivo assegura o cumprimento da Fenaban, inclusive no tocante ao adicional, limitado a 9% do lucro líquido do exercício de 2007.

Mesa Permanente – A primeira rodada de negociações da mesa permanente acontece no dia 14/11, às 15h, no Passaré. O acordo coletivo contém uma cláusula garantindo a mesa permanente, que envolve as seguintes pendências: o bônus jornada plena, isonomia (anuênio e auxílio material escolar), abono 31 dias, Plano de Previdência Complementar, Férias de 35 dias, criação de grupos de trabalho para discutir Capef e Camed, adicionais de insalubridade e periculosidade, comissões, diretor representante, Plano de Funções (o banco se comprometeu em apresentar até o fim do ano um diagnóstico sobre o Plano), revisão do PCR e diárias a serviço.