Acordo sobre a Previ é aprovado por 92,41%

56

Com uma votação impressionante, os associados do Plano 1 aprovaram o acordo negociado entre os representantes dos bancários e o Banco do Brasil para a utilização de parte do superávit da Previ. Depois de quase duas semanas de plebiscito, 67.132 pessoas votaram e aceitaram, por 92,41%, os termos do acordo.


Ao todo, 62.035 votaram pela aprovação das mudanças, contra 3.484 que não aceitaram, ou 5,19%. Votaram em branco ou nulo 1.613 associados ou 2,40%. Entre o pessoal da ativa, 33.576 (90,52%) disseram sim, contra 2.270 (6,12%), que escolheram o não. A votação dos aposentados ficou em 28.459 (94,73%) para o sim e 1.214 (4,04%) para o não.


Para o diretor do Sindicato dos Bancários (Seeb/CE) e funcionário do Banco do Brasil, Leirton Leite, “a aprovação do conjunto das propostas acordado é uma grande conquista dos associados. Vamos continuar pressionando o banco para favorecê-los sempre, com o aumento do percentual das pensões, da melhoria do benefício mínimo e, principalmente, pelo fim do voto de minerva, entre outros pontos”, afirmou.


Cassi – Terminou sem nenhum avanço as negociações do dia 20/6, com o BB para melhorar a proposta da Cassi. Numa clara demonstração de irresponsabilidade e insensibilidade, o negociador do banco afirmou que a empresa não fará nenhum incremento financeiro e que não concordará com qualquer alteração no estatuto que implique em aumento de custo para o banco.


Diante da estagnação das negociações e da intransigência do banco, a Contraf-CUT e a comissão de negociação da Cassi propuseram que a eventual votação de uma nova proposta seja adiada para o período de 20 a 27/7 em 1º turno e, se necessário, segundo turno de 6 a 17/8. O BB ficou de avaliar.


Nova rodada de negociação ficou marcada para o dia 27/6, quando os membros da Comissão vão levar propostas para resolver as pendências da Cassi.


CCPs – A Contraf-CUT e o BB concordaram no dia 20/6 em renovar o acordo das Comissões de Conciliação Prévia (CCPs). O contrato atual vence no dia 30 deste mês, mas os representantes dos bancários e do BB confirmaram a assinatura da renovação do acordo para o dia 27/6.










VEJA O QUE GARANTE O ACORDO DA PREVI APROVADO

• Aumento do teto de 75% para 90%
• Proporcionalidade da Parcela Previ
• Suspensão das contribuições por um ano
• Implantação da tábua de mortalidade pós-67
• Implantação da tábua de mortalidade pré-67
• Aposentadoria antecipada para as mulheres aos 45 anos
• Benefício adicional para quem contribuiu por mais de 30 anos
• Realinhamento contábil dos balanços de 2006