Adesão dos bancários do BNB se fortalece a cada dia

29

A consciência do funcionalismo do BNB, no Passaré, começa a despertar para a necessidade de adesão à greve da categoria bancária. No primeiro dia de paralisação, benebeanos aderiram ao movimento paredista, com destaque para os que trabalham em áreas como tecnologia da informação, central de retaguarda, dentre outros.


Destaque também para a paralisação total das agências de Fortaleza, como Bezerra de Menezes, Aldeota, Montese e Centro, esta é historicamente resistente, mas este ano aderiu com força ao movimento. No Interior do Estado, estão paradas cinco agências do BNB. O resultado da greve revela o nível de insatisfação dos funcionários do Banco.


O diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará e coordenador da CNFBNB, Tomaz de Aquino acredita na capacidade de reflexão dos colegas e acredita também que a paralisação no Passaré, principalmente, deverá crescer a cada dia, como já vem acontecendo desde o primeiro dia de greve. “Acreditamos que nosso movimento, além de possíveis conquistas materiais, será vitorioso pelo resgate de cidadania, de autoestima dos bancários e solidariedade entre os trabalhadores” disse Tomaz.