Água: um bem em escassez no Planeta

50

Água é fonte de vida. O recurso mais precioso que a Terra fornece à humanidade. No entanto, esse bem está ameaçado. Isso porque, somente agora, a sociedade está percebendo os riscos que a água vem sofrendo por conta do desperdício e da contaminação de esgotos, lixo e resíduos de agrotóxicos e industriais.


Hoje, metade da população mundial (mais de 3 bilhões de pessoas) enfrenta problemas de abastecimento desse recurso. De toda a água existente no Planeta, 97% corresponde à água salgada (imprópria para o consumo) e somente 3% corresponde à doce. Ainda, desses 3%, apenas 1% é de água potável. Essa pequena quantidade é distribuída desigualmente pela Terra para atender a toda população mundial.


Segundo a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), a escassez de água já afeta 1,2 bilhão de pessoas em todo o mundo, enquanto outros 500 milhões já começam a sofrer pela falta do recurso. Cerca de 1/3 da população mundial vai experimentar os efeitos da falta de água nos próximos 25 anos, conforme um estudo divulgado pelo Instituto de Gerenciamento da Água. A pesquisa também aponta para o desaparecimento de mananciais como poços, lagos e rios.


O Brasil detém cerca de 12% da água doce disponível no mundo, mas mais da metade (54%) desse total localiza-se na Amazônia e na bacia do rio Tocantins, onde está a menor população por quilômetro quadrado do País. Essa situação faz com que metrópoles dos Estados do Nordeste e do Sul/Sudeste brasileiros sejam obrigadas a buscar água em mananciais cada vez mais distantes, devido à poluição das águas por dejetos humanos e industriais e ao assoreamento de rios, lagos e represas, a um custo muito elevado e com sérios danos ao meio ambiente. Cada nova represa e reservatório de água provocam desmatamento e, por isso, colaboram na diminuição do ciclo das chuvas e na quantidade de água doce disponível nessas regiões.


Dependemos da água para viver. Entretanto, as pessoas continuam poluindo e desperdiçando esse bem. É importante chamar a atenção de toda a sociedade para a urgente mudança de postura frente aos desafios ambientais que indicam cenários catastróficos para o meio ambiente.


É preciso ter em mente que cada um tem uma parcela de responsabilidade na preservação desse recurso. Não dá para viver sem água. Então, a solução é fazer um uso racional do precioso líquido. Para os consumidores isso significa, além de economizar com a conta, contribuir para a integridade dessa fonte tão valiosa.

ALGUMAS DICAS IMPORTANTES

1. BANHO RÁPIDO – Se você demora no banho, gasta de 95 a 180 litros de água limpa. Banhos rápidos (de no máximo 15 minutos) economizam água e energia.

2. ESCOVANDO OS DENTES – Se a torneira ficar aberta enquanto se escova os dentes, consome-se até 25 litros de água. Então, o melhor é primeiro escovar e depois abrir a torneira.

3. TORNEIRA FECHADA – Torneira aberta é igual a desperdício. Com a torneira aberta, você gasta de 12 a 20 litros de água por minuto. Se deixar pingando, são desperdiçados 46 litros por dia.

4. DESCARGA – Uma descarga chega a utilizar 20 litros de água em um único aperto! Então, aperte a descarga apenas o tempo necessário.

5. LAVANDO LOUÇA – Ao lavar louças, não deixe a torneira aberta o tempo todo (assim você desperdiça até 105 litros). Primeiro passe a esponja e ensaboe. Depois enxágüe tudo de uma só vez.

6. LAVANDO O CARRO – Lavar o carro com uma mangueira gasta até 560 litros de água em 30 minutos. Quando precisar lavar o carro, use um balde!

7. MANGUEIRA, VASSOURA E BALDE – Ao lavar a calçada, não utilize a mangueira como se fosse vassoura. Utilize uma vassoura de verdade e depois jogue um balde d’água (assim você economiza até 250 litros de água).

8. JARDIM – Regando plantas, você gasta cerca de 186 litros de água limpa em 30 minutos. Para economizar, guarde a água da chuva e regue sempre de manhã cedo, evitando que a água evapore com o calor do dia.

9. AQUÁRIO – Quando for limpar o aquário, aproveite a água para regar as plantas. Esta água está enriquecida com nitrogênio e fósforo, o que faz muito bem para as plantas.

10. PRESSÃO POLÍTICA – Não adianta só economizar: é preciso brigar por políticas que cuidem dos rios e lagos e garantam água potável para todos.