Antes da assembleia dos acionistas, SEEB/CE pressiona por direitos dos trabalhadores e defesa do BNB

29

Na sexta-feira, dia 30/3, o Sindicato realizou um ato de protesto no Centro Administrativo do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), no Passaré. A manifestação foi orientação da Contraf/CUT e da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB) para pedir mais respeito aos direitos dos funcionários e aconteceu no mesmo dia da Assembleia Geral Ordinária (AGO) dos Acionistas.


O objetivo do protesto é cobrar da Direção do Banco resoluções para as diversas questões referentes ao funcionalismo, como o pagamento dos passivos trabalhistas e da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). Esta última, mais recente, despertou a indignação dos funcionários por apontar suspeitas de falcatruas nas contas da Instituição.


Marcada para as 10h, a Assembleia só foi iniciada por volta das 12h. Nesse intervalo, funcionários e o SEEB/CE fizeram plantão no hall de acesso ao mini-auditório onde aconteceu a reunião. A intenção era esperar a passagem dos integrantes da Assembleia para pressioná-los com o aviso de que o funcionalismo está em alerta pelo cumprimento dos seus direitos.


Quando da chegada do presidente do Banco, Jurandir Santiago, o diretor do Sindicato, Tomaz de Aquino, o provocou a comentar a situação dos funcionários e cobrou posição sobre a defesa do BNB face às denúncias de má gestão. Em um comentário rápido e vago, o presidente disse que “a PLR será discutida na reunião e que está sendo tratada com carinho para se chegar a melhor solução possível”. Até o fechamento dessa edição da Tribuna Bancária, o resultado da AGO ainda não havia sido divulgado.