Apesar do lucro exorbitante, banco demite bancários injustamente

8


Mesmo com lucro recorde de R$ 5 bilhões nos nove primeiros meses de 2015, o Santander começou mal o ano de 2016 com processo de demissão. Sem nenhum tipo de apuração desligou por justa causa, quatro colegas do banco, em Fortaleza. O Sindicato dos Bancários do Ceará exige que o banco reveja essas demissões e que faça o devido processo administrativo, com a devida apuração.


As quatro demissões ocorreram no último dia 5/1, por questões administrativas e não por desvio de recursos ou qualquer dano ao banco ou aos clientes. Entre os bancários demitidos injustamente está uma colega, ex-dirigente sindical, que falta quatro meses para sua aposentadoria. Os demitidos têm entre 24 e 26 anos de banco, são pessoas idôneas e nunca receberam nenhum tipo de advertência da instituição.


“Essas demissões foram injustas e o Sindicato já acionou seu Departamento Jurídico e nesta semana está preparando uma série de atividades no Santander, contra essa postura antissindical de demitir quatro companheiros, sem nenhum processo de apuração”
Ailson Duarte, diretor do SEEB/CE e funcionário do Santander