Aprovada, por unanimidade, a implantação da CCP no Ceará

40

Os participantes da assembleia realizada no dia 7/4, na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará, aprovaram, por unanimidade, a adesão do SEEB/CE ao acordo que estabelece as Comissões de Conciliação Prévia (CCP).


Após quase dois anos de negociações, a Contraf-CUT assinou dia 23/3, em Brasília, o acordo para instalação das Comissões. Os sindicatos que deliberarem pela aprovação do acordo devem enviar procuração específica para a Confederação, referendando a aceitação.


“Como nós já temos experiência na instalação das Comissões de Conciliação Prévia (CCPs), inclusive dispondo de um sistema interno, acredito que tão logo o acordo seja referendado pela Contraf, iremos iniciar nossos trabalhos no Ceará. Esse deve ser um processo rápido, mas informaremos a todos através de nossos meios de comunicação”, esclarece Carlos Eduardo Bezerra, presidente do Sindicato e funcionário do BB.


O ACORDO – O principal avanço conquistado nas negociações diz respeito à forma de cálculo das indenizações requeridas pelo trabalhador. No modelo antigo, o banco definia um paradigma e deixava de especificar o montante destinado a cada item quitado. A partir de agora, o banco fará os cálculos caso a caso e definirá valores específicos para cada item solicitado pelo trabalhador.


Do ponto de vista formal, o acordo assinado pouco difere do anterior. O grande avanço está na forma como o banco passará a conduzir as solicitações de cada ex-trabalhador.


Os representantes da Contraf-CUT propuseram ao banco a avaliação das conciliações efetivadas, com o objetivo de mitigar os atentados contra o direito dos trabalhadores que venham a acontecer durante a vigência do contrato. O banco considerou a proposta positiva e o tema será discutido posteriormente para definir a melhor forma de implantação.