Às vezes, ser belo sai caro demais

58

A busca pelo corpo perfeito estimula cada vez mais pessoas a recorrerem a intervenções cirúrgicas. A lipoaspiração, procedimento que visa à remoção de depósitos de gordura e à modelação do corpo, é uma das cirurgias plásticas de remodelação corporal mais procuradas no Brasil e no mundo.


Foi assim, buscando um aperfeiçoamento de seu corpo, que a ex-dançarina de uma emissora de TV cearense, Cristiane Oliveira da Silveira Muller, morreu. Após se submeter a uma cirurgia de lipoaspiração, em Fortaleza, um fragmento de gordura caiu na circulação sanguínea de Cristiane, causando uma embolia pulmonar. Essa é a suposição dos médicos, já que a causa da morte da ex-dançarina ainda não foi divulgada.


De acordo com o médico Érico Pampado Di Santis, é preciso alguns cuidados antes de se submeter a esse tipo de intervenção cirúrgica. “Infelizmente muita gente, sem especialização no assunto, executa os procedimentos sem a menor segurança. Prometem emagrecimento, um corpo perfeito. Mas não fazem exames prévios e muito menos seguem os procedimentos corretos para realizar a cirurgia”, afirma o médico.


Ele explica que “a técnica de lipoaspiração foi criada em 1982 por um americano e só chegou ao Brasil há cerca de 10 anos. No entanto, algumas pessoas insistem em oferecer o procedimento como uma fórmula mágica de emagrecimento criando vários nomes como “hidrolipo” “lipinha” ou “lipoescultura”. Esses termos são banidos pelos médicos”.


Outro fator que preocupa os especialistas na área é o número de adolescentes que se submete a esse tipo de operação. Das 650 mil intervenções feitas no ano de 2005, de acordo com dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, cerca de 15% foram em jovens de 14 a 18 anos, quase o dobro do registrado em território americano. O Brasil só perde para os Estados Unidos em número de cirurgias plásticas.

COMPLICAÇÕES


• infecções: podem ocorrer depois de qualquer cirurgia, inclusive a lipoaspiração. Alguns médicos prescrevem antibióticos a todos os pacientes submetidos à lipoaspiração, outros não.

• embolismo: pode ocorrer quando a gordura penetra nos vasos sanguíneos e fragmentos de gordura ficam presos nos vasos, ficam acumulados nos pulmões e podendo também ir até o cérebro. Os sintomas são respiração curta e dificuldade para respirar.


• necrose da pele: a pele acima da área onde foi feita a lipoaspiração pode “morrer”, quando isso ocorre, a pele afetada pode mudar de cor e cair, possivelmente havendo infecções por bactérias.


• intoxicação por anestesia: algumas drogas utilizadas na anestesia podem causar intoxicação e inclusive levando o coração a parar, podendo ser fatal.


• queimaduras: pode ocorrer quando a lipoaspiração é feita pelo método do ultrassom.


• perfurações viscerais: durante a lipoaspiração, o médico não consegue ver onde a cânula está. Pode haver danos em órgãos internos, quando isso ocorre, geralmente é necessária uma outra cirurgia para reparar os danos.

ALTERNATIVAS PARA A LIPOASPIRAÇÃO


• mudar a dieta para perder o excesso de gordura


• praticar atividades físicas


• aceitar seu corpo como ele é


• usar maquiagem ou roupas que suavizem ou escondam o excesso de gordura

Fonte: FDA