Assaltos ao Banco do Brasil de Monsenhor Tabosa e Itapiúna

38

Em uma semana, dois assaltos a bancos levaram medo às cidades de Monsenhor Tabosa no dia 26/11 e Itapiúna no dia 3/12. Nesta última cidade, o assalto foi mais ousado, quando os bandidos usaram dinamite para destruir a agência, o cofre e os caixas eletrônicos. Este foi o 28º ataque a banco desta forma no Ceará, sem contar com outros delitos como arrombamentos, assaltos a carro-forte e malotes, que totalizam 33 ações criminosas em 2010, segundo dados do Sindicato dos Bancários do Ceará.


A direção do SEEB/CE está reivindicando audiência pública na Assembleia Legislativa, para debater a segurança pública com os setores de inteligência da PM e os comandos de forças especiais para traçar novas estratégias de combate aos assaltos a bancos no Interior. Diretores do Sindicato visitam as unidades assaltadas levando orientações de como exigir a CAT – Comunicação de Acidente de Trabalho, pois a empresa, em caso de assalto, é obrigada a emitir a CAT.


Além de Monsenhor Tabosa e Itapiúna, já ocorreram ataques a bancos, neste ano, em cidades como Pedra Branca, Banabuiú, Novo Oriente, Palhano, Aiuaba, Saboeiro, Nova Russas, Lavras da Mangabeira e Orós.

OPERAÇÃO CRIMINOSA EM MONSENHOR TABOSA – Bandidos armados invadiram a cidade de Monsenhor Tabosa, renderam os poucos policiais responsáveis pela segurança do lugar e atacaram a agência bancária utilizando armas de grosso calibre e mantendo algumas pessoas como reféns. A cidade de Monsenhor Tabosa (320Km de Fortaleza) foi alvo duas vezes de assaltos este ano. No último dia 26/11, a ação dos ladrões teve início por volta de 4 horas, quando a cidade ainda estava às escuras, mas os primeiros clientes do Banco do Brasil já estavam na frente da agência do BB, pois era dia de pagamento de benefício para trabalhadores aposentados.


Segundo informações colhidas pela Polícia, a quadrilha, integrada por cerca de dez homens que usavam capuzes, dividiu-se na hora da “operação”. Parte seguiu para a sede do destacamento da PM onde havia apenas três militares. Os três soldados foram surpreendidos pelos assaltantes, que já chegaram atirando nos pneus da única viatura que havia ali. Depois, atiraram também contra a sede do Projeto Pró-Cidadania, que auxilia na segurança da cidade.


Segundo a PM, os ladrões fizeram ainda duas pessoas como reféns antes de atacar o posto policial.


No Banco do Brasil, outra parte da quadrilha agiu também com violência, destruindo a bateria de caixas eletrônicos com tiros de escopeta calibre 12. As portas de vidro da agência também foram danificadas pelos disparos. A ação durou quase 40 minutos. Depois de apoderar-se de todo o dinheiro que havia no BB, os ladrões decidiram fugir. Sumiram da cidade em dois veículos. Um deles seria um Gol branco e o outro, um jeep modelo Vitara, de cor azul. Mais tarde, policiais do 7º BPM (Crateús) e do Comando Tático Motorizado (Cotam) chegaram a Monsenhor Tabosa para dar início às buscas aos assaltantes.

ASSALTO AO BB DE ITAPIÚNA – Uma quadrilha formada por cerca de 15 homens fortemente armados assaltou, por volta das 2 horas da madrugada da sexta-feira, dia 3/12, a agência do Banco do Brasil de Itapiúna (Maciço de Baturité). Eles arrombaram com dinamite a agência e danificaram os caixas eletrônicos e o cofre. Na fuga, em uma camionete e um carro de passeio, levaram reféns que foram abandonados na saída da cidade. Imediatamente forrmou-se um cerco policial na região com policiais de Itapiúna, Baturité e outras cidades, com apoio do Cotam.