Assembléia decide pela aprovação da PLR do Banco do Brasil

17

Foto: Drawlio JocaOs bancários do Banco do Brasil, no Ceará, avaliaram em assembléia, dia 20/3, a proposta de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) feita pelo banco. A maioria dos funcionários aprovou e autorizou a Contraf-CUT a assinar o acordo com o BB. Os valores foram creditados na última sexta-feira, dia 23/3.

Mesmo com a aprovação, os bancários não deixaram de manifestar sua revolta contra a direção do banco, que quer punir os substitutos que participaram da greve no ano passado, durante a campanha salarial, com perdas no seu benefício.

Os funcionários do BB aprovaram moções de repúdio, que serão remetidas a direção do banco.

Apesar da retaliação do BB, com perseguição aos substitutos grevistas, os bancários conseguiram garantir a manutenção do modelo de PLR pago nos semestres anteriores e consolidaram um dos melhores formatos do sistema financeiro nacional.

A proposta prevê R$ 1.423,36 de módulo linear, composto de R$ 412,00 de parcela fixa e mais R$ 1.011,36 referentes à distribuição de 4% do lucro líquido.

O módulo variável é de 45% do Vencimento Padrão do E6 para o escriturário; E6 mais comissão de caixa para os caixas; e do VR para os comissionados (ou VR mais DM quando for o caso).