Assinados acordos da Caixa e parcela da PLR sai dia 22

63

Os bancários da Caixa Econômica Federal assinaram na última quarta-feira, dia 17/10, os acordos aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho e de Participação nos Lucros e Resultados (PLR). Com a formalidade cumprida, o banco deposita na segunda-feira, dia 22, a primeira parcela da PLR, equivalente a 60% do total. “Muitos frutos foram colhidos pelos empregados da Caixa nessa Campanha 2007. Os trabalhadores tiveram muita firmeza e mostraram disposição de luta. No final, conseguimos fechar um acordo que trouxe uma série de avanços”, disse Marcos Saraiva, presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará.


O acordo assinado nesta quarta-feira com a Caixa prevê, entre outros benefícios, uma PLR de R$ 4.100,00 para os empregados sem cargo de comissão e de R$ 4.362,84 para os comissionados. A segunda parcela da PLR será paga em março/08, com acréscimo de R$ 600,00 no caso da variação do lucro anual da Caixa ser superior a 15%.


O acordo também garante o cumprimento das cláusulas negociadas com a Fenaban, como o reajuste de 6% para todas as verbas e a 13ª cesta-alimentação. Dentro de 30 dias começam as negociações, com o objetivo de implantar o novo Plano até julho de 2008.


O acordo ainda prevê o parcelamento do adiantamento de férias em 10 vezes, a aplicação da menor taxa de juros existente para os empréstimos em consignação e garantia do direito de permanecer no Saúde Caixa ao empregado que tenha se aposentado pela Caixa e aos que venham se aposentar.


Há, ainda, o compromisso de conceder 4.100 bolsas de incentivo para graduação em 2008, outras 4.000 bolsas para cursos de idiomas no valor de R$ 1.200,00 ao ano por empregado, de pagar tíquetes para os novos empregados no mês da contratação, pagar o auxílio-creche a partir do 1º mês de nascimento do filho (hoje é a partir do 3º), incluir os aposentados do PMPP na Funcef, reabrir o saldamento do REG/Replan até 31/12/2007 e converter até 30 dias de licença-prêmio e Apip em espécie.

Concurso público – Outro ponto importante do acordo aditivo é a garantia de contratação de mais 3.000 empregados, com a abertura de concurso público nacional para formação de banco de candidatos.