Ato denuncia falta de condições de trabalho e assédio moral no Banco do Brasil Aerolândia

61

Os diretores do Sindicato dos Bancários do Ceará (SEEB/CE) realizaram ato, na quarta-feira, 26/3, na agência do Banco do Brasil da Aerolândia, em Fortaleza, alinhado à campanha nacional pela valorização dos bancários do BB. A manifestação foi um momento para conscientizar os clientes dos problemas enfrentados pelos bancários da agência e mostrar o porquê da necessidade de mais contratações, fim do assédio moral, fim das metas abusivas e pagamento das substituições.

Para o diretor do SEEB/CE e representante do Nordeste na Comissão de Empresa do BB, Carlos Eduardo, “os atos estão acontecendo em todo o País para exigir do banco mais respeito e responsabilidade com os clientes, além de salário digno e melhores condições de trabalho para os bancários”.


O cliente do BB e microempresário Ricardo Maia, confirma a precariedade do atendimento e afirmou que já passou cinco horas esperando atendimento naquela agência, além de ter recebido maus-tratos do gerente Marcos Tadeu. “Não posso falar dos outros funcionários, mas o gerente não sabe lidar com os clientes”. Ele mostrou-se solidário com a mobilização do Sindicato. “É através desse tipo de movimento que a gente consegue quebrar paradigmas. Essa manifestação é válida”, completou.

Há mais de um ano, o Sindicato dos Bancários acompanha a situação da Aerolândia, pedindo solução para o problema. Já foi realizada audiência na Delegacia Regional do Trabalho, reuniões na GEPES e na SUPER, alertando sobre a necessidade de solução para as precárias condições de trabalho dos funcionários do BB.


O presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Marcos Saraiva, foi enfático e afirmou que o Sindicato vai continuar denunciando as práticas autoritárias existentes nessa agência. “Nós estaremos sempre na defesa dos trabalhadores. Nossa luta é para que o Banco do Brasil seja um banco de qualidade e que seus funcionários trabalhem num ambiente saudável”.