Balanços trimestrais mostram lucros crescentes

21

Os grandes bancos privados vão divulgar os resultados do primeiro trimestre na próxima semana. Na segunda-feira foi o Bradesco; na terça, o Itaú; e, na quarta, o Unibanco. Na semana seguinte, será a vez da Nossa Caixa e do Banco Pine.


Tradicionalmente, o primeiro trimestre é o mais fraco para os bancos, afirmou o analista do setor da Unibanco Corretora, Carlos Macedo, para justificar a expectativa de que os resultados virão abaixo do esperado, embora acima de igual período de 2006.


“Mas, é importante observar que um ou dois trimestres mais fracos não comprometem o investimento de longo prazo nos bancos e o valor que vemos em algumas ações do setor”, disse Macedo em relatório enviado a clientes.


Um dos principais fatores que tornam o primeiro trimestre mais fraco é a redução das operações de crédito em comparação com o quarto trimestre de 2006. “O financiamento ao consumo e, especialmente, os empréstimos por cartão de crédito, encolheram no primeiro trimestre, na medida que os consumidores pagaram as dívidas contraídas no final do ano”, disse Macedo.


De fato, os dados divulgados pelo Banco Central confirmam a tendência. As operações de crédito para pessoas físicas, por exemplo, cresceram 21,7% nos doze meses terminados em março. Mas, apenas em março, diminuíram o cheque especial (0,1%), o financiamento de bens exceto veículos (0,5%) e o cartão de crédito (0,3%).