Bancários apresentam ao BB propostas para a Cassi

16

Os representantes dos bancários do Banco do Brasil apresentaram nesta quarta-feira, 27/6, uma proposta para a Cassi. Desde que o acordo fechado com o BB não foi aprovado, por falta de quórum, no final do mês passado, a empresa não apresentou mais nenhuma contraproposta para o funcionalismo.


Diante das reivindicações apresentadas pela comissão de empresa dos funcionários, o banco solicitou um tempo para avaliar e dar uma resposta. “Esperamos que o Banco do Brasil melhore suas propostas para resolver o impasse sobre a Cassi”, afirma o diretor do Seeb/CE e funcionário do BB, Leirton Leite.


A terceira rodada de nego-ciações da Cassi, marcada para a quinta-feira, 28/6, foi adiada para o dia 4/7. Devido à indecisão do BB em mesa de negociação, a Contraf-CUT e a comissão de negociação da Cassi querem adiar a eventual votação de uma nova proposta para o período de 20 a 27/7, em primeiro turno e, se necessário, segundo turno de 6 a 17/8. (Confira a íntegra da proposta apresentada pelos bancários para a Cassi no site: www.bancariosce.org.br).

CCP renovada


A Contraf-CUT e o Banco do Brasil assinaram na quarta-feira, 28/6, a renovação do acordo das Comissões de Conciliação Prévia (CCPs). O contrato atual vence no dia 30 deste mês e agora vale por mais dois anos, sendo reavaliado dentro de um ano.


“Tivemos muitos problemas na forma como o BB vem conduzindo as negociações das CCPs atualmente. O principal é o pagamento das horas-extras e do desvio de função. Na última rodada de negociação, o BB atendeu nossas reivindicações, especialmente sobre a operacionalização das conciliações e, concordamos em renovar o acordo. Mas os sindicatos precisam fiscalizar e cobrar para que os problemas não se repitam”, disse Marcel Barros.