Bancários cobram atendimento justo para a população

66

Com banda de música, faixas e show de humor, o Sindicato dos Bancários do Ceará foi à Praça do Ferreira na última quarta-feira, 5/4, protestar contra as altas tarifas e o desrespeito a clientes e funcionários de bancos. Na manifestação estiveram presentes representantes da CUT, FETEC/NE, Apcef/CE e o deputado estadual Nelson Martins (PT/CE), com o apoio irrestrito da população cearense.

O Sindicato acredita que, com os lucros gigantescos que os bancos vêm arrecadando ano a ano, deveriam ter uma preocupação maior com o desenvolvimento do país e com a população. “Mas o que se vê são filas quilométricas em qualquer que seja o banco”, disse Gabriel Motta, diretor do Sindicato.

De acordo com o deputado Nelson Martins, os bancos exploram a população cobrando taxas exorbitantes, mas estão devendo com relação ao atendimento ao público. “O Sindicato está aqui para reivindicar os direitos não só da categoria, mas principalmente da população”, ressaltou.

O presidente do Sindicato, Marcos Saraiva, defendeu a ampliação do horário de atendimento dos bancos com a manutenção da jornada de seis horas, como forma de gerar mais empregos e melhorar o atendimento. “Nós reivindicamos também que a população tenha serviços de qualidade por um preço justo”, cobrou.

Marcos exigiu ainda o respeito aos empregados da Caixa Econômica Federal, que vem sofrendo muitos ataques após a quebra do sigilo do caseiro Francinildo Costa. “Não admitimos críticas a empregados que se dedicam tanto a prestar um bom serviço à população, inclusive a mais carente. Não vamos deixar que a direita faça com a Caixa o mesmo que Lúcio Alcântara e Tasso fizeram com o BEC”, finalizou.