Bancários cobram mais contratações e melhores condições de trabalho

8


O Comitê de Relações Trabalhistas do Santander se reuniu no dia 19/11, em São Paulo e debateu mais contratações, a isenção de tarifas para funcionários aposentados que não recebem complementação do fundo de previdência, melhores condições de trabalho, reivindicações sobre os planos de saúde e pendências no Programa Jeito Certo. O fórum de debate é uma conquista dos bancários, está previsto no acordo aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).


Os trabalhadores reivindicam diminuição dos juros no crédito consignado e a redução das taxas cobradas dos funcionários, as quais sofreram reajuste de 4,9% para 6,9% em outubro.  O Santander se comprometeu a fazer um diagnóstico com a área responsável sobre os temas e voltar a discutir o assunto na próxima reunião.


Emprego – Embora o balanço do primeiro semestre de 2015 indique um aumento de 1.038 postos de trabalho em relação ao mesmo período no ano passado, o mesmo balanço do Santander aponta que aumentou quantidade de contas correntes por funcionários e diminuiu o número de trabalhadores por agência.


A COE do Santander cobrou melhoria nas condições de trabalho, principalmente o fim da imposição de compensação das horas extras de acordo com a vontade do gestor. O banco demonstrou ter o mesmo entendimento e se comprometeu a enviar um comunicado a respeito do assunto nesta semana.  Os bancários também reivindicaram o fim da pressão, fim das metas abusivas e denunciam a cobrança dos gestores através do Whatsapp.