Bancários começam negociações específicas com BB dias 13 e 14/8

8

O Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT, definiu o início das negociações específicas da Campanha Nacional dos Bancários 2012 com o Banco do Brasil. A primeira rodada foi agendada para os dias 13 e 14/8, em Brasília.


Essa rodada acontece entre a primeira e a segunda negociação entre o Comando Nacional e a Fenaban, que ocorrem nos 7 e 8/8 e nos dias 15 e 16/8, em São Paulo, para discutir a pauta de reivindicações da categoria.


Os trabalhadores irão discutir com a direção do BB a pauta específica aprovada no 23º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, realizado de 15 a 17/6, em Guarulhos-SP. A pauta específica dos funcionários foi entregue na última quarta-feira, 1º/8, em São Paulo.


“Estamos com grande expectativa e muita disposição para debater todas as demandas específicas, ponto a ponto, buscando propostas concretas do banco”, afirma William Mendes, secretário de formação da Contraf-CUT e coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, órgão que assessora o Comando Nacional nas negociações com o banco.


“Vamos para mesa de negociação confiantes e com propostas que avancem nas conquistas dos trabalhadores, mas é preciso a categoria manter-se mobilizada”, disse o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra, funcionário do Banco do Brasil.


Antes da negociação, a Comissão de Empresa se reúne às 9 horas do dia 13/8, na sede da Contraf-CUT, para preparar as discussões com o BB.

Veja as principais reivindicações específicas do BB


• Melhorias no Plano de Carreira e Remuneração.

• Negociação do Plano de Comissões.

• PLR sem vinculação com o programa de metas Sinergia.

• Jornada de 6 horas para todos, sem redução do salário.

• Fim da PSO e volta dos caixas e gerentes de serviços para as agências.

• Fim dos descomissionamentos e seleção interna para promoção em todos os cargos.

• Remoção automática para o preenchimento de todas as vagas de escriturário.

• Assinatura do Protocolo de Prevenção de Conflitos e revisão dos Comitês de Ética.

• Cassi e Previ para todos, sem redução de direitos.

• Fim do voto de Minerva na Previ.

• Delegados sindicais para todas as dependências do banco.

• Acabar com o truque da direção do BB de enganar os clientes e a sociedade com o “Bom para Todos”.