Bancários continuam na campanha “Acorda BB”

15

“O BB precisa acordar”. Esse foi o mote da manifestação que os diretores do Sindicato dos Bancários do Ceará realizaram, na quarta-feira, 4/6, em frente ao Banco do Brasil da Avenida Santos Dumont, em Fortaleza, sede da Super/CE. Houve paralisação de uma hora da mesa de crédito da agência. Já são mais de dois meses da campanha “Acorda BB” e poucos avanços para os empregados do banco mais antigo do País.


De acordo com o presidente da Fetec/NE e representante da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil, Carlos Eduardo, “a atual estrutura do Banco do Brasil não atende nem às necessidades dos bancários, quem dirá às dos clientes”. Já para o diretor do SEEB/CE, Alex Citó, “o BB tem que acordar porque as filas são quilométricas, porque não há funcionários suficientes e porque não é esse o papel de um banco público”.


O diretor do SEEB/CE e funcionário aposentado do BB, Plauto Macedo, ressaltou a importância da participação dos bancários nessa luta. “Queremos conclamar os colegas, funcionários do BB, a se engajarem nessa campanha pelo fortalecimento das condições de trabalho no banco”.


Os bancários reivindicam o retorno do pagamento das substituições, mais contratações, a convocação dos aprovados no concurso de 2007, mais vagas para caixas-executivos e o fim do assédio moral e das metas abusivas, entre outras reivindicações.