Bancários criticam desrespeito a clientes e funcionários

73

O Sindicato dos Bancários, acompanhado pelo Grupo TrupeTramas, fez um ato na última quinta-feira, dia 6/4, na agência da Caixa Econômica Federal do Conjunto Ceará. O objetivo da manifestação foi criticar o desrespeito a clientes e bancários, devido às filas e às más condições de trabalho.

Laércio Alencar, presidente APCEF/CE e diretor do Sindicato, ressaltou, na ocasião, que a situação caótica do atendimento é resultante de uma política advinda do Governo FHC de transformar a CEF em banco privado. “Em conseqüência, temos um atendimento precarizado e com grande sacrifício da população de baixa renda, não condizente com o grande papel de banco social que a Caixa Econômica conquistou”, afirmou Laércio. Participaram também da manifestação os diretores Alex Citó, Luiz Roberto e Bosco Mota.

O Trupe Tramas encenou o cotidiano nas agências bancárias. Com apenas quatro terminais de caixa, a agência do Conjunto Ceará conta com um movimento intenso, principalmente ao meio-dia, quando há apenas três caixas funcionando. Já outras agências de menor porte têm cinco caixas ou mais.

Em 20 anos, o número de bancários caiu de 800 mil para 400 mil em todo o país, enquanto que o lucro dos bancos atinge números recordes a cada ano. Uma das bandeiras de luta do Sindicato é a ampliação do horário de atendimento, de 9 às 17h (com a manutenção da jornada de seis horas), provocando a criação de dois turnos, aumentando o quadro de funcionários e melhorando o atendimento à população.