Bancários da Caixa paralisam agências por uma hora em Fortaleza

51

Nesta quarta, dia 18/06, os empregados da Caixa Econômica Federal vestiram vermelho e retardaram a abertura das agências em Fortaleza em 1 hora. À frente da manifestação de protesto esteve o Sindicato dos Bancários do Ceará, para mostrar à direção da empresa a insatisfação da categoria com a postura assumida em mesa de negociação pela direção da empresa. “Vestimos vermelho para protestar contra a política da atual diretoria de não respeitar seus empregados nos acordos coletivos celebrados”, ressaltou Carlos Eduardo, presidente interino do Sindicato.


Carlos Eduardo denunciou que “a Caixa é a empresa que cumpre o principal papel do governo Lula, que é fazer a política social do nosso País. Hoje a política do PAC passa quase que integralmente por dentro da Caixa. Por isso, exigimos respeito aos empregados, pois não é justo que os empregados sejam tratados com descaso, como vem sendo feito pela direção da empresa”.


O empregado da Caixa, Marcos Saraiva lembrou que a empresa não cumpriu o acordo de contratar 3.000 bancários até dezembro/2007 e até agora só apresentou uma proposta rebaixada de PCS e ainda disse não a todos itens da contraproposta dos empregados.


Houve concentração na agência Praça do Ferreira, com a participação dos empregados de várias unidades, que aproveitaram para exigir qualidade no atendimento, além de mais respeito e reconhecimento. Os diretores do Sindicato e empregados da Caixa, Rochael Almeida Sousa e Carlos Rogério disseram que “temos que ter mais companheiros para atender bem, mas também necessitamos de reconhecimento. É preciso chamar os concursados já”.

NEGOCIAÇÃO – A Contraf-CUT e a Caixa Econômica Federal se encontram mais uma vez nesta quarta-feira, dia 24/6, para nova rodada de negociação sobre a unificação do Plano de Cargos e Salários (PCS) dos empregados do banco. Além disso, outros itens serão levados à mesa de negociação pelos representantes dos bancários.