Bancários debatem organização da Campanha Nacional 2014

8


Em reunião ocorrida no dia 16/7, em São Paulo, a Direção Nacional da Contraf-CUT discutiu a organização da Campanha Nacional dos Bancários 2014. Houve relatos de dirigentes sindicais sobre os vários encontros e conferências estaduais e regionais já realizados. Já ocorreram conferências no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Nordeste, além de vários encontros estaduais e no Distrito Federal, congressos e encontros de funcionários de bancos públicos.


O fórum maior será a 16ª Conferência Nacional dos Bancários, a ser realizada entre os dias 25 e 27/7, em Atibaia (SP). Além dos debates, será apresentado o resultado da consulta aos bancários, feita por diversos sindicatos em todo o Brasil, e será aprovada a estratégia e a pauta de reivindicações a ser entregue para a Fenaban.


Mudança na Secretaria-Geral da Contraf-CUT – Na reunião, Carlos Cordeiro anunciou para a Direção Nacional da Contraf-CUT as mudanças na Diretoria Executiva. O vice-presidente Carlos de Souza é o novo secretário-geral, enquanto a companheira Ivone Silva é a nova vice-presidente. A permuta foi motivada pela eleição de Ivone para secretária-geral do Sindicato dos Bancários de São Paulo.


Plebiscito popular da reforma política – A Direção Nacional da Contraf-CUT reforçou a importância da participação dos bancários no Plebiscito Popular pela Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político. A votação, prevista para acontecer na Semana da Pátria, pretende coletar 10 milhões de votos em todo o Brasil e trará apenas uma única pergunta: “Você é a favor de uma constituinte exclusiva e soberana sobre o sistema político?”.


A Contraf-CUT apresentou o calendário de atividades, que inclui reuniões e negociações com a Fenaban:


21 – Reunião do Grupo de Trabalho de Adoecimento


23 – Reunião de avaliação do Projeto-piloto de Segurança Bancária


24 – Reunião de acompanhamento do instrumento de combate ao assédio moral


24 – Reunião do Comando Nacional dos Bancários


25 a 27 – 16ª Conferência Nacional dos Bancários


“Os bancários buscam, de forma justa e digna, melhores condições de trabalho, saúde, segurança, emprego e remuneração. Nossa luta também precisa envolver a sociedade por mudanças que atendam ao projeto de sociedade para os trabalhadores. Temos que avançar na ampliação da democracia, reforma política e combate à precarização do trabalho. As conquistas dependem da nossa capacidade de fortalecer nossas estratégias de mobilização e negociação diante de um setor econômico que precisa reconhecer e cumprir nossas reivindicações”.
Carlos Eduardo Bezerra, presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará