Bancários do BB definem calendário e abrangência do acordo

28


Aconteceu na sexta-feira, 13/7, em São Paulo, a 2ª rodada de negociações da Mesa Específica com o Banco do Brasil na Campanha Nacional 2018. A Comissão de Empresa dos Funcionários do BB cobrou do banco a garantia de assinatura de um pré-acordo que garanta a ultratividade. O banco informou que assim como na Mesa da Fenaban, tem disposição de negociar um acordo até 31 de agosto, e que os esforços serão feitos para assinatura do acordo e, caso tenha necessidade, discutiremos um pré-acordo no momento oportuno


Um ponto importante firmado na negociação foi a abrangência do acordo a ser assinado. O Banco afirmou que o acordo terá a mesma abrangência do acordo anterior, não sendo excluídos os trabalhadores chamados de “hipersuficientes” pela nova legislação trabalhista.


O Banco firmou o compromisso de renovação das cláusulas de benefícios conquistadas ao longo das diversas campanhas salariais e inseridos no acordo coletivo. Nestas cláusulas estão as ausências legais e auxílios como PAS Auxílio, Isenção de Tarifas e Licença para Acompanhar Pessoas Enfermas, além do compromisso de instalação da Mesa de Temática de Saúde do Trabalhador onde será discutida a realocação de funcionários que voltam de licença saúde, bem como detalhamento do PCMSO e outros programas de saúde.


Outra mesa temática a ser firmada é sobre Escritórios Digitais e Teletrabalho. Os funcionários querem debater a forma como os escritórios estão sendo implantados e as condições de trabalho dos funcionários dessas unidades. O teletrabalho e home-office é uma realidade em muitas empresas e está sendo implantado aos poucos no Banco do Brasil, sem uma discussão mais aprofundada com a representação dos funcionários.


OUTROS TEMAS E RESPOSTAS NEGATIVAS – Outro tema levado pelos funcionários foi a questão das agências explodidas e sem abertura. Houve uma preocupação com os municípios que estão ficando sem agências bancárias e sem circulação de numerário.  O Banco informou que os assuntos da pauta sobre segurança bancária não tem ainda resposta e serão tratados na mesa do dia 23, na sequência da discussão sobre o tema na mesa única da Fenaban.


O Banco informou também que o número de funcionários está limitado às portarias do Governo, via SEST e que não fará concursos, uma vez que ainda existe uma grande quantidade de excessos e precisam ser ajustados. Os funcionários cobraram do banco que não haja remoção compulsória para outras cidades e que o banco estude incentivos para funcionários que queiram migrar para dependências com dificuldade de provimento, mesmo na mesma praça.


Calendário de negociações:

Dia 23/7, em Brasília – Tema Saúde e Condições de Trabalho.

Dia 26/7, em São Paulo – Emprego, Cláusulas de Relações Sindicais e Sociais.

Dia 3/8, em São Paulo – Cláusulas Econômicas.