Bancários do BB rejeitam proposta. Nova assembleia nessa quinta, 19h

31

Após 15 dias de paralisação e muita pressão da categoria, o Banco do Brasil apresentou proposta específica que foi rejeitada na assembleia realizada nesta quarta-feira, dia 13, na sede do Sindicato. A proposta do BB anunciou reajuste salarial de 7,5% para todas as verbas salariais, incluindo comissões e VR (valores de referencia), sem o teto da proposta da Fenaban. O piso salarial será elevado para R$ 1.600,00, o que representaria aumento real de 8,71%. O BB propôs ainda implantar Carreira de Mérito como parte de um Plano de Carreiras e Remuneração (PCR) com efeitos retroativos ao ano de 2006.


A direção do Sindicato dos Bancários do Ceará defendeu a aprovação da proposta e o término da greve no BB, porém a maioria dos bancários presentes à assembleia deliberaram pela continuidade do movimento grevista.


De acordo com dados da Contraf-CUT, até às 22h, 76 bases aprovaram o fim da greve e apenas 6 determinaram a continuidade do movimento. Diante desses números, a direção do Sindicato, juntamente com os bancários que foram vencidos na assembleia, solicitaram a realização de assembleia nessa quinta-feira, dia 14/10, às 19h, na sede do Sindicato. À princípio, a assembleia estava marcada para a segunda, dia 18.

PISO – De acordo com a proposta rejeitada pelos bancários do BB no Ceará, o valor do VP (vencimento padrão) do E-1 passaria a ser de R$1.600,00 (incluída a gratificação semestral de 25%), o que significaria um reajuste de 12,99% no período, com aumento real de 8,34%. De 2004 até 2010, significa um aumento de 77,67%, ou seja, aumento real de 26,10% em relação ao INPC do mesmo período.

PCCS – O banco apresentou ainda a implantação do PCR (plano de cargos e remuneração) iniciando o processo de tornar realidade o que vem sendo debatido na mesa temática de remuneração. De acordo com a proposta, a implantação do novo plano deve ser feita em março próximo, retroativo a 1º de setembro, com enquadramento no novo plano resgatando o histórico funcional de 2006 até março.

INCORPORADOS – O banco apresentou ainda uma proposta para as centrais de atendimento e bancos incorporados.

DIAS NÃO TRABALHADOS – Não seriam descontados e poderiam ser compensados a partir da assinatura do acordo e até o dia 15 de dezembro de 2010.

PLR – Além das propostas acima, foi mantido o modelo de PLR para distribuição dos valores referentes ao primeiro semestre 2010, e que é considerado como modelo para a categoria, sendo que o escriturário receberá o equivalente a 2,2 salários, ou seja, R$ 3.118,08.

Importante notar que para o primeiro semestre a quantidade de funcionários é 17 mil a mais que no primeiro semestre de 2009.

ASSEMBLEIA ESPECÍFICA DOS FUNCIONÁRIOS DO BB

NESSA QUINTA-FEIRA, DIA 14/10/2010

ÀS 19 HORAS

NA SEDE DO SINDICATO

(RUA 24 DE MAIO, 1289 – CENTRO)

VEJA OS PRINCIPAIS PONTOS DA PROPOSTA DO BB:


1) Reajuste salarial de 7,5% sobre todas as verbas salariais (SEM o teto de R$ 5.250,00 da Fenaban).


2) Elevação do piso salarial para R$ 1.600,00, o que representa um aumento real de 8,71%, com correção de todo o PCS.


3) Implantação da Carreira de Mérito do Plano de Carreiras e Remuneração (PCR), retroagindo seus efeitos ao ano de 2006. Mais detalhes do funcionamento dessa nova carreira serão disponibilizados em breve a todos os funcionários.


4) Alteração da IN 369 em seu item 1.16.4.2, aumentando de um (01) para três (03) ciclos negativos a quantidade de avaliação necessária para efeito de descomissionamento por desempenho.


5) Considerar o tempo de exercício na função de Atendente B nas Centrais de Atendimento, quando da promoção para Atendente A, no que diz respeito ao cumprimento da trava de dois anos.


6) Aplicação de interstício de 3% nas promoções do PCS no VCPI dos funcionários incorporados.


7) Pagamento de compensação pelo fim do benefício da Gratificação Variável existente anteriormente no Banco Nossa Caixa. O montante a ser dividido entre esses funcionários será equivalente a aplicação do mesmo por 5 anos.


8) PLR que contempla 17 mil novos funcionários em relação ao ano anterior, com os seguintes parâmetros:

– NRF Especial – 3,0 salários

– NRF 01 e 02 – 3,0 salários

– NRF 3 – 2,3 salários

– Primeiros Gestores Rede – 1,85 salários

– Primeiros Gestores Demais – 1,85 salários

– Demais Gestores Rede – 1,57 salários

– Demais Gestores BB – 1,57 salários

– Analistas e Assessores NRF 04 – 1,57 salários

– Gerência Média Rede – 1,55 salários

– Demais Gerências Médias – 1,55 salários

– Analistas e Assessores NRF 05 e 06 – 1,50 salários

– Demais Comissionados – 1,47 salários

– Escriturários – R$ 3.118,08

– Caixas Executivos – R$ 3.434,99