Bancários do Ceará definem pauta para Conferência Regional

7


Com a participação de cerca de 140 delegados e delegadas, o Encontro Estadual dos Bancários do Ceará aconteceu no sábado, dia 29/6, na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará. Ao final do Encontro, foi eleita uma chapa única formada por todas as correntes de pensamento e forças políticas do movimento bancário cearense, em nome da unidade, composta por 40 delegados que representarão o Ceará na Conferência Regional da Fetrafi-NE, a ser realizada nos dias 5, 6 e 7 de julho, em Maceió (AL).


A plenária final, dividida nos eixos deliberativos, aprovou as propostas dos bancários cearenses que serão encaminhadas à Conferência Regional. São eixos deliberativos: condições de trabalho, remuneração, emprego e reestruturação do sistema financeiro.


Mesa de abertura – A mesa de abertura foi formada pelo presidente do SEEB/CE, Carlos Eduardo Bezerra e o diretor Ricardo de Paula; Ribamar Pacheco, diretor da Fetrafi/NE, Clécio Morse, representando a CTB, Lúcia Silveira, representando a CUT, Ailton Lopes, representando a Intersindical e Fernando Saraiva, representando a CSP Conlutas. Também estiveram presentes à abertura do Encontro, os deputados federais Artur Bruno (PT/CE) e Chico Lopes (PCdoB/CE) e o vereador Acrísio Sena (PT/CE).


Como convidado especial do Encontro, o diretor eleito da Previ, Marcel Barros, ex-coordenador da Comissão de Empresa do Banco do Brasil (COE/BB) e diretor da Contraf-CUT, fez análise de conjuntura nacional, sobre o cenário das manifestações pelo País. E questionou: “será que existe uma nova conjuntura? Não existe. A classe política pouco reagiu aos movimentos das ruas”, disse. Marcel Barros defendeu a unidade nacional em defesa dos direitos da classe trabalhadora.


Participação do Dieese – O painel do Dieese ofereceu importante conteúdo para subsidiar os debates da categoria, sobre conjuntura econômica nacional e internacional.  A apresentação foi feita pelo supervisor do escritório do Ceará, Reginaldo Aguiar e pela técnica, Sylvia Guterres. Segundo Reginaldo, “no momento atual, não se discute mais a questão do crescimento, mas a qualidade desse crescimento. O modelo econômico deve gerar desenvolvimento pleno, que tenha crescimento econômico com distribuição de renda e melhoria das condições de vida”.


Moção aprovada no Encontro – Os trabalhadores bancários cearenses, reunidos no Encontro Estadual dos Bancários, em Fortaleza no dia 29/6, aprovaram moção de apoio aos movimentos de mudança em nosso País com o povo nas ruas, e conclama a todos para abraçar a bandeira do Estatuto de Segurança Bancária; pela imediata redução das tarifas bancárias e isenção nas tarifas de DOC e TED e pela isenção de tarifas para aposentados e maiores de 65 anos. Fim ao fator previdenciário, redução da jornada de trabalho sem redução de salário, plebiscito da reforma política, retirada da PL das terceirizações sem limites (PL4330), Conferência Nacional do Sistema Financeiro.  A moção apoia as mobilizações de milhões de brasileiros, que contaram com apoio e participação dos movimentos populares e sindicais, colocando no centro da conjuntura a reivindicação de redução de tarifas e a qualidade do transporte público, saúde e educação pública de qualidade, expressando um descontentamento com a forma como as instituições políticas vêm funcionando. A íntegra da Moção do Encontro Estadual dos Bancários está no site do SEEB/CE www.bancariosce.org.br.