Bancários do Ceará entram em greve nesta quinta, dia 19/9

7


A partir desta quinta-feira, dia 19/9, os bancários do Ceará estarão em greve por tempo indeterminado. Este foi o resultado unânime da assembleia da categoria realizada na quinta-feira, dia 12/9, na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará. Mais de 200 bancários estiveram presentes para apreciar a proposta da Fenaban e deliberar sobre a greve. A proposta dos bancos previa reajuste de 6,1% sobre todas as verbas e foi rejeitada por unanimidade.


“Lamentavelmente, os bancos, pelo décimo ano consecutivo, pagam para ver se a categoria bancária tem mobilização para, através da greve, avançar na contratação e renovação de direitos. Portanto, o momento agora é de união, de mostrar a força da nossa mobilização e garantir mais conquistas econômicas e sociais”, afirmou o presidente do Sindicato, Carlos Eduardo Bezerra.


O movimento sindical apostou no processo de negociação, mas os bancos se mantiveram intransigentes. O Sindicato convoca cada bancário a ajudar no fortalecimento do movimento para que, assim, tenham suas reivindicações respeitadas e atendidas. Na quarta-feira, dia 18/9, haverá uma nova assembleia de caráter organizativo, na sede do Sindicato (Rua 24 de Maio, 1289 – Centro).


A aprovação da greve segue orientação do Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT, que avaliou como uma “provocação” a proposta apresentada pela Fenaban no último dia 5/9. Além de não atender a nenhuma reivindicação da categoria, os bancos ainda afirmaram que aquele era a última proposta, esgotando as possibilidades de negociação e empurrando os trabalhadores para a greve.


O reajuste proposto pela Fenaban é de apenas 6,1% sobre todas as verbas salariais, o que representa nenhum aumento real. As reivindicações sobre emprego, saúde, condições de trabalho, metas abusivas, assédio moral, segurança bancária e igualdade de oportunidades também foram ignoradas pelos bancos – mesmo sendo o setor que mais bate recordes de lucratividade.