Bancários do Ceará fecham 12 agências do Santander no sexto dia de greve

24

     


A greve dos bancários ficou mais forte no sexto dia de paralisação, dia 4/10. No Ceará, os bancários, seguindo orientação do Comando Nacional, definiram o Santander para fortalecer as manifestações do dia. No Estado existem 13 agências do Santander, das quais 12 ficaram totalmente fechadas em Fortaleza e Região Metropolitana. Para os diretores do Sindicato dos Bancários do Ceará, a intensificação da greve no banco espanhol é muito importante para que as reivindicações dos bancários sejam atendidas.


O diretor do SEEB/CE e funcionário do Santander, Eugênio Silva, lembrou que o presidente do Santander, Fábio Barbosa, ocupa também o cargo de presidente na Fenaban e ele tem contribuído para a postura intransigente dos banqueiros na mesa de negociação com os bancários.


Na avaliação de Carlos Titara, diretor do SEEB/CE e funcionário do Santander, a mobilização tende a se intensificar ainda mais amanhã. O objetivo, segundo ele, é paralisar 100% das agências do Santander. Ele avalia positivamente os últimos quatro dias de greve: “tem melhorado bastante, a adesão está melhorando e temos consciência que vamos fechar 100% das agências do Santander aqui em Fortaleza”.


Em ato na agência do Santander na Floriano Peixoto (no Centro), o dirigente Marcos Saraiva explicou à população que a greve objetiva não só melhor remuneração para os bancários, mas também defendem uma outra visão de banco. “Os bancários na sua campanha salarial não defendem simplesmente o reajuste do seu salário e sim uma mudança na forma de fazer banco neste País, principalmente com melhor atendimento à população”.

ASSEMBLEIA – Na assembleia realizada, às 17 horas desta segunda-feira, dia 4/10, os bancários deliberaram pela continuidade da paralisação por tempo indeterminado.