Bancários e Centrais Sindicais fazem manifestação no Aeroporto de Fortaleza

5


O Sindicato dos Bancários do Ceará, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) realizaram uma manifestação na madrugada da terça-feira, dia 2/7, no Aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza. O grupo de sindicalistas e apoiadores fez corpo a corpo junto a parlamentares federais cearenses que embarcavam para Brasília, onde retomariam atividades legislativas.


O grupo liderado pelo SEEB/CE usou faixas com palavras de ordem pedindo o fim do Fator Previdenciário, a redução da jornada de trabalho para 40 horas sem redução de salários e a derrubada do projeto de lei 4330, que amplia e dá mais força as terceirizações.


Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra, “o objetivo da mobilização é, não só contar com apoio dos parlamentares cearenses para retirar do Congresso essa pauta nociva aos trabalhadores, como também divulgar a realização de um Dia Nacional de Luta, quando serão realizadas paralisações em nível nacional, organizado pelas Centrais Sindicais e toda classe trabalhadora”.


Vários parlamentares cearenses que estavam indo para Brasília foram abordados pelos sindicalistas da CUT, CTB e SEEB/CE no Aeroporto Pinto Martins, especialmente os ligados à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Federal, os deputados Antônio Balmann (PSB), Edson Silva (PSB) e Gorete Pereira (PR), bem como os deputados Eudes Xavier (PT), André Figueiredo (PDT) e Raimundo Gomes de Matos (PMDB). O deputado Balmann enfatizou que não concorda com a terceirização da atividade fim, referindo-se ao Projeto de Lei 4330.


Para o representante da CUT, o bancário Alex Citó, “falta empenho dos parlamentares em dar vazão à pauta da classe trabalhadora no Congresso, da qual destacamos a necessidade de impedir o processo de precarização do trabalho, não deixando ser aprovado o PL 4330, que regulamenta e libera a terceirização no País”, disse.


Segundo Luciano Simplício, presidente estadual da CTB, “precisamos colocar a pauta dos trabalhadores na ordem do dia do Congresso, defendendo questões que unificam as categorias. É hora de pressionarmos os parlamentares nesse sentido, especialmente pela derrubada do PL 4330, que legaliza o imoral. Devemos ampliar nossas mobilizações na construção do Dia Nacional de Luta, em 11 de julho”.


Os deputados cearenses que compõem da CCJ da Câmara Federal são: Mauro Benevides (PMDB), Danilo Forte (PMDB), Vicente Arruda (PR) e Edson Silva (PSB), como titulares; Artur Bruno (PT), José Guimarães (PT) e Gorete Pereira (PR), como suplentes.


No dia 9/7, novas manifestações estão programadas pelos bancários, em conjunto com as Centrais, pois a apreciação do PL 4330, no Congresso, está pautada para esta semana.