Bancários exigem melhores condições de trabalho em negociação específica

16


A minuta de reivindicações específicas dos bancários do Bradesco, na Campanha Nacional 2015, foi a pauta da segunda rodada de negociação com a direção do banco no dia 16/7, na Cidade de Deus, em Osasco-SP. A Contraf-CUT foi assessorada pela COE – Comissão dos empregados do Bradesco nessa negociação.


O combate às metas abusivas e melhoria de condições de trabalho foram os primeiros temas da negociação, além do parcelamento do salário de adiantamento de férias. Os bancários entregaram ainda o documento com o Programa de Retorno ao Trabalho, elaborado pela COE.


Os dirigentes sindicais colocaram com clareza que a política do banco de cercear o atendimento a clientes está expondo os trabalhadores a estresse, agressão física, moral e psicológica, destacando que o banco com essa postura contraria a norma 3694/09, parágrafo 3º, do Banco Central.


Com relação às metas abusivas, os bancários denunciaram o reenquadramento das contas “exclusive”, que tornou ainda mais difíceis as já péssimas condições de trabalho. Reivindicaram ainda mais contratações e propuseram que as metas não sejam individuais, mas sim, coletivas.

Sobre a cláusula do Programa de Retorno ao Trabalho, que trata de pessoas adoecidas no retorno da licença, o banco se dispôs a analisar e a discutir no GT paritário de Saúde, que será retomado. O banco ficou de trazer respostas para as reivindicações na próxima negociação, marcada para 29/7.


“O banco tem plenas condições de acatar as nossas pautas. Já passou da hora do Bradesco valorizar seus empregados, com uma política salarial mais atrativa e melhorar as condições de trabalho e o ambiente laboral. Pois tem perdido bons quadros para a concorrência e para o INSS, já que temos um número significativo de bancários acometidos de doenças ocupacionais (resultante dessa formatação de trabalho). A melhor fórmula para superarmos esse modelo é a mobilização da categoria e intensificar as negociações com o banco”
Gabriel Motta, diretor do SEEB/CE e funcionário do Bradesco