Bancários indignados com os interditos aumentam adesão à greve

25

Os interditos proibitórios nos bancos privados, além da pressão dos gestores dos bancos, têm indignado cada vez mais os bancários do Ceará e aumentado a adesão à greve. A categoria segue firme na paralisação, que entra nesta segunda-feira, dia 10/10, no décimo quarto dia de greve crescendo em número e força. No Interior, as agências do Banco do Brasil permanecem fechadas e a adesão é massiva dos bancários da Caixa, com fechamento de várias unidades do BNB e dos bancos privados.


“Nosso movimento ganhou mais força e adesão com os interditos. O fechamento das agências permanecem por conta da adesão voluntária dos bancários dos bancos privados. Contamos com o apoio dos colegas bancários e continuamos unidos na luta para ver nossas reivindicações atendidas”, afirma o presidente, Carlos Eduardo Bezerra, que está participando das reuniões do Comando Nacional, em São Paulo.


Os banqueiros estão ficando desesperados e começam a buscar os interditos proibitórios, um expediente jurídico da década de 40, utilizado para desobstruir as propriedades rurais ocupadas. E os bancos utilizam para fazer pressão nos funcionários.

GREVE MANTIDA – Como os banqueiros e o Governo ainda não se pronunciaram sobre nova proposta, nem está marcada nova negociação com os representantes dos bancários, retomando as negociações, o Sindicato convoca os bancários para a assembleia de segunda-feira, dia 10/10, para avaliar e deliberar sobre os rumos do movimento. A assembléia será às 17 horas, na sede do Sindicato (Rua 24 de maio, 1289 – Centro).