Bancários lembram Dia Internacional de Prevenção a LER/Dort

18

Em comemoração ao Dia Internacional de Prevenção e Combate às Lesões por LER-Dort, celebrado no dia 28/2, bancários de todo o País promoveram atos e oficinas para debater e refletir sobre a importância do tema para os trabalhadores.


Segundo o Ministério da Previdência Social, entre 2000 e 2005, os bancos ocuparam o primeiro lugar no ranking de registros de LER/Dort no País. No mesmo período foram gastos R$ 981,4 milhões pagos em auxílio-doença a 25,08 mil bancários afastados do trabalho por doenças incluídas nessas classificações.


Ainda no mesmo período, entre os bancários, em média, cada trabalhador permaneceu um ano e meio afastado. Somados, são 14,9 milhões de dias sem trabalhar. De acordo com os dados da Previdência, para cada grupo de 10 mil trabalhadores, 520 bancários foram afastados por LER/Dort entre 2000 e 2004.