Bancários realizam Encontro Nacional dos Dirigentes Sindicais

14

O Encontro Nacional dos Dirigentes Sindicais do HSBC terminou no último dia 4/6, após três dias de palestras e debates, os dirigentes estipularam as prioridades da campanha específica no banco. Dentre as definições do encontro, está a necessidade de aprofundar as discussões sobre o programa próprio de remuneração variável do banco (PPR). Os dirigentes foram unânimes em pontuar que o atual modelo não atende aos anseios dos funcionários do HSBC e precisa ser reformulado, visando uma distribuição mais justa.


A COE/HSBC deverá encaminhar não apenas o debate sobre a melhoria do plano atual de previdência, como assumir o compromisso de construir uma proposta atendendo às demandas apresentadas pelos trabalhadores de base. O mesmo foi decidido em relação ao Plano de Cargos e Salários (PCS). Outra decisão foi a retomada da mesa de negociação sobre saúde com o banco.

CAMPANHA EXIGIRÁ MAIS CONTRATAÇÕES – A COE/HSBC deverá encaminhar pela Contraf/CUT a realização de uma campanha nacional de valorização no banco HSBC. Os motes desta campanha serão: contratação já, basta de demissões e PCS. Estas foram demandas consideradas essenciais e urgentes pelos dirigentes sindicais, que também definiram que será encaminhado para Conrado Engel, novo presidente do banco, um documento com as deliberações do encontro.