Bancários recebem PLR com redução de Imposto de Renda

14


Valeu a luta do movimento sindical. Após mais de um ano de negociação entre os trabalhadores e o Governo Federal, finalmente os bancários começam a usufruir da isenção do imposto de renda na Participação nos Lucros e Resultados.  A PLR dos bancários teve um bônus a mais pela nova tabela de redução do IR.


Essa conquista é fruto da luta e da mobilização das categorias que têm unidade nacional, empreendida desde 2011, que em todo o País coletaram adesões ao abaixo-assinado nacional na “Campanha da PLR sem IR”. A coleta de assinaturas por bancários, metalúrgicos, químicos, petroleiros e urbanitários ocorreu em manifestações no final do ano passado. Foram reunidas 200 mil adesões – 117 mil das quais na categoria bancária.


A mobilização foi nacional entre os trabalhadores de várias categorias, com a participação atuante dos bancários.


Histórico – A luta foi empreendida pelos trabalhadores desde 2011, com atos, coletas de assinaturas e reuniões com representantes do governo federal, o que resultou em justiça tributária. A Medida Provisória nº 597, assinada pela presidenta Dilma Rousseff, entrou em vigor em 1º de janeiro de 2013.


Agora, na distribuição da segunda parcela da PLR 2012, os bancários já contam com a nova tabela de imposto de renda, uma conquista dos trabalhadores. Assim, quem recebe até R$ 6 mil ao ano, incluindo programas próprios, fica isento de IR. Os descontos são progressivos a partir desse valor, mas todos pagarão menos imposto.


O fato é que a luta empreendida por entidades sindicais dos bancários resultou em justiça tributária, o que trará um significativo ganho para os trabalhadores. Com mais dinheiro no bolso, os trabalhadores podem investir na vida pessoal ou na carreira. Há quem pretenda usar o dinheiro em reforma de casa, cursos de qualificação profissional e consumo e bens e serviços, dentre inúmeras outras formas de aplicar o dinheiro que deixou de ser abocanhado pelo leão.