Bancários reivindicam mais seguranças nas agências

16

“Bancos abusam. Cadê a responsabilidade social?” Esse é o lema da Campanha Salarial dos bancários, que vem cobrar dos bancos não só benefícios para a categoria, mas a responsabilidade com relação aos clientes e usuários também. Um dos motes que puxam essa campanha é a questão da segurança, que envolve todos: bancários e população.


Na pauta de reivindicação deste ano, os bancários exigem que os bancos tomem todas as providências cabíveis para dotar suas instalações de condições de segurança contra roubos, sequestros e agressões, tendo como objetivo a defesa dos trabalhadores dos estabelecimentos bancários, bem como dos usuários de seus serviços, garantindo, ainda, a integridade física e psicológica de todos.


Os bancários cobram a instalação de portas de segurança, em todos os acessos aos estabelecimentos, antes do autoatendimento; vidros à prova de balas e recipientes para guarda de objetos em todas as unidades bancárias. Além disso, reivindicam a instalação de equipamentos de filmagem camuflados, com monitoramento fora das agências e postos, que possibilitem a identificação dos criminosos e a obrigatoriedade da manutenção de vigilante nas salas de autoatendimento, garantindo-lhe condições adequadas de segurança. Tudo para resguardar as vidas de bancários e clientes.


A categoria quer ainda que seja vedada aos funcionários a tarefa de transporte e guarda de quaisquer numerários, malotes e de chaves de acesso aos cofres, bem como a guarda de acionadores de alarme, ficando esses serviços sob responsabilidade de empresas especializadas em segurança.