BANCO ANUNCIA FIM DO PATROCÍNIO AO PLANO DE PREVIDÊNCIA

13


Cinco meses depois de fechar o SantanderPrevi para novos participantes e afirmar, em comunicado oficial, que não haveria novas mudanças, o Santander informou que irá retirar seu patrocínio do plano de previdência. A justificativa do banco é que tal decisão, tomada de forma unilateral, é amparada na legislação, no Estatuto e no Regulamento do plano.


O anúncio foi feito em carta endereçada aos participantes da patrocinadora Zurich. Nele, o Santander informa que o processo será submetido à Previc e que o prazo dado para analisar o pedido é de 60 dias úteis. Poucos meses atrás o banco havia se comprometido a não mexer em mais nada. Essa proposta agora, logo após a assinatura do novo acordo. Os trabalhadores não concordam com essa mudança e será solicitada uma reunião com o banco para cobrar esclarecimentos.


O Sindicato, a Afubesp e as demais entidades representativas dos bancários irão cobrar explicações da direção do banco, uma vez que tais decisões unilaterais só causam prejuízos aos trabalhadores.


INSEGURANÇA – A medida gera dúvidas sobre a reforma da previdência que o Santander diz ter feito em seus materiais publicitários. O banco já havia ofertado aos novos funcionários um plano aberto SBPrev (PGBL e VGBL), administrado pela Icatu Seguros. Agora, descontinua o patrocínio ao SantanderPrevi e deixa os trabalhadores com três possibilidades: resgatar o dinheiro arcando com os tributos; transferir a reserva para outro plano (provavelmente o que já oferece aos novos bancários), ou combinar as duas opções.  “O resultado dessa medida nefasta é que os trabalhadores deixarão de ter suas aposentadorias complementadas. Prevalece a visão financeira do Santander e não a preocupação com o futuro da aposentadoria de seus funcionários”, diz a nota da Afubesp.


“No processo de negociação do Acordo Aditivo a CCT dos funcionários do Santander, o banco prometeu que não haveria mudanças nos planos de previdência patrocinados pelo mesmo, no entanto, não cumpriu o que prometeu e retirou o patrocínio da Zurich. Temos que ficar alerta e impedir que o banco tome iniciativas para retirar o patrocínio de outras empresas do Grupo, o que fatalmente prejudicará o futuro dos funcionários, no que tange a aposentadoria”
Eugênio Silva, diretor do SEEB/CE e funcionário do Santander