Banco anuncia o pagamento da segunda parcela da PLR para o próximo dia 1º/3

40

O lucro da Caixa Econômica Federal fechou 2010 em R$ 3,8 bilhões, um aumento de 25,5% em relação ao ano anterior e superou a projeção feita pelo banco, que serviu de base para o pagamento da antecipação da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 2010.


Atendendo a correspondência enviada pela Contraf-CUT e Fenae, a direção da Caixa informou que fará o pagamento da segunda parcela da PLR, no próximo dia 1º/3. Dessa forma, os empregados do banco têm a receber a diferença entre os valores das regras básica e adicional da PLR antecipados pelo banco e o valor calculado sobre o lucro efetivamente auferido pela empresa em 2010.


Também será paga a segunda parcela da PLR Social, conquista dos empregados na última Campanha Nacional dos Bancários, bem como a diferença em relação à primeira parcela.


“Por conta da metodologia adotada pela Caixa, os bancários tiveram um redutor de 18% no valor recebido na antecipação, o que deverá ser devolvido agora”, explica Plínio Pavão, secretário de Saúde da Contraf-CUT e empregado do banco. “A Caixa é o único banco que utiliza essa metodologia, de pagar a antecipação da PLR baseado numa projeção do exercício completo. As demais empresas calculam a antecipação baseadas nos números do primeiro semestre, o que deixa as contas mais claras para os bancários”, afirma.

CONTRAF-CUT COBRARAM PAGAMENTO IMEDIATO – A Contraf-CUT e a Fenae enviaram na quinta-feira, dia 17/2, correspondência à Caixa Econômica Federal cobrando o pagamento imediato da segunda parcela da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) aos empregados. “Uma vez que o banco já realizou a divulgação de seu balanço anual, não há motivo para que o pagamento da PLR não seja feito o mais rápido possível, auxiliando os bancários com as contas do início de ano, sempre um período mais pesado”, afirma Jair Ferreira, coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa).


Segundo o balanço divulgado dia 11/2, a empresa fechou 2010 com lucro líquido de R$ 3,8 bilhões, um aumento de 25,5% em relação ao ano anterior. O lucro superou a projeção de R$ 2,55 bilhões feita pelo banco que serviu de base para o pagamento da antecipação da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 2010.