Banco anuncia regras para auxílio-educação

10

De forma unilateral, o Itaú divulgou as regras, critérios e prazos para a concessão do auxílio-educação, sem levar em conta as reivindicações dos bancários. Ao todo o banco disponibilizará 3.500 bolsas de estudo para primeira graduação aos funcionários em todo o País, no valor individual de 70% da mensalidade, limitado a R$ 320,00, em até 11 parcelas ao ano.


Os bancários vinham discutindo com o banco o auxílio-educação e a reivindicação era o aumento do número de bolsas mas, ao contrário, o Itaú manteve a mesma quantidade do período passado. Outras duas demandas dos trabalhadores também não foram atendidas: a extensão para cursos de pós-graduação e o aumento do valor de cada bolsa.


Os funcionários do Itaú podem obter mais informações sobre os critérios para a concessão das bolsas na intranet do banco. Os valores serão pagos retroativamente a janeiro. “Ainda esperamos alterar as regras do auxílio-educação nas negociações com o banco, que abrangem também o PCR do Itaú”, destaca Ribamar Pacheco, diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará.