Banco do Brasil: aprovado acordo das horas extras

21

Os funcionários do Banco do Brasil, reunidos em assembléia na última quinta-feira, 11/1, aprovaram por unanimidade o acordo para pagamento das horas extras dos funcionários que trabalhavam como caixas executivos no período de 27/8/86 a 26/8/88. Cerca de 250 bancários compareceram ao encontro. A ação já foi homologada na 3ª Vara do Trabalho de Fortaleza.

Ao chegar ao Sindicato, cada funcionário recebeu uma carta individual com o valor que terá direito com o fechamento do acordo.

Com a aprovação, o banco deu quitação total à ação, extinguindo o recurso que ainda tramitava no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília. A ação tramitava na Justiça desde agosto de 1988 e o Sindicato ganhou a ação em 1ª e 2ª instâncias. Em linhas gerais, o BB está propondo pagar aos funcionários listados no processo 66% do valor da dívida, ficando o recolhimento dos encargos sociais a cargo do Banco (Imposto de Renda e Previdência Social). Durante a assembléia, o advogado do Sindicato Patrício Williams fez alguns esclarecimentos a respeito do acordo e respondeu aos questionamentos dos presentes.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Bancários Henrique Ellery, o acordo é positivo para os funcionários. “Essa luta começou há 18 anos atrás, nas mãos da Justiça e agora, com essa proposta, a decisão voltou para as nossas mãos, para ser tomada de forma coletiva e democrática”, afirmou.