Banco do Brasil continua sem proposta para a Cassi

23

Terminou sem avanço a negociação entre os bancários e a direção do Banco do Brasil para discutir os problemas da Cassi. Apesar do compromisso assumido pelo novo presidente do BB, Lima Netto, de apreciar a proposta dos bancários e dar andamento às negociações, os representantes da empresa compareceram na reunião da última quarta-feira, dia 17/1, sem nenhuma novidade ou contraproposta.

Sem avanços, a Comissão composta por membros eleitos da direção da Cassi, representantes da Comissão de Empresa e aposentados vai promover uma ação institucional com deputados e senadores para conseguir apoio e agilizar as negociações. “Esta reunião já estava marcada há duas semanas e o banco frustrou as expectativas de todo o funcionalismo, que esperava ver honradas as palavras do novo presidente. Na negociação de hoje, os representantes do banco limitaram-se apenas a comentar que os problemas financeiros se devem à inflação médica”, disse Marcel Barros, coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB.

Sobre a proposta feita pelos funcionários, o banco justificou que ela “traz complicadores” e que por essa razão os técnicos do banco estão debruçados sobre ela para que tragam uma contraproposta “definitiva”. Os representantes dos funcionários rebateram informando que o banco diminuiu os salários, não aplicou reajustes e reduziu sensivelmente o número de funcionários no período de 1995 a 2002, sendo esse o verdadeiro motivo dos problemas financeiros da Cassi.

Nova rodada de negociação ficou agendada para o próximo dia 30/1, quando o banco se comprometeu a apresentar a contraproposta ao funcionalismo.