Banco lucra R$ 5,2 bilhões em 2011

22

A Caixa Econômica Federal atingiu lucro de R$ 5,2 bilhões em 2011, com crescimento de 37,7% em relação a 2010. No último trimestre, o lucro chegou a R$ 1,6 bilhão, 20% a mais do que no mesmo período do ano anterior. O número total de empregados cresceu de 83.185 para 85.633, um saldo de 2.448 novos postos de trabalho. A Contraf-CUT enviou ofício cobrando da Caixa o pagamento da segunda parcela da PLR e demais benefícios. Depois da solicitação, a Caixa informou que realizará o pagamento da PLR no dia 1º de março e antecipará o pagamento da folha de fevereiro para o dia 17, véspera de carnaval.


“O resultado da Caixa mostra que é possível ter lucros crescentes com uma atuação que cumpra com as finalidades sociais de um banco, especialmente um banco público”, avalia Plínio Pavão, secretário de Saúde do Trabalhador da Contraf-CUT e empregado do banco.


Para ele, no entanto, ainda que o crescimento no número de bancários seja positivo, o ritmo das contratações é insuficiente. “Os bancários da Caixa apoiam e se sentem orgulhosos de participar da gestão dos programas sociais do governo federal, como o Bolsa Família e o Minha Casa Minha Vida, responsável pelo grande aumento nos financiamentos imobiliários. Mas isso não muda o fato de que estamos cada vez mais sobrecarregados. Há poucos trabalhadores para dar conta do trabalho, o que tem causado grande número de adoecimentos e a perda da qualidade do atendimento oferecido aos usuários e clientes”, diz Plínio, lembrando que os bancários conquistaram o aumento para 92 mil funcionários até fim desse ano e 97 até fim de 2013 na Campanha Nacional 2011.

PLR Social – Para Plínio, os resultados do banco mostram o acerto da criação da PLR Social, conquista dos empregados na Campanha Nacional 2010 e mantida em 2011. “O lucro da Caixa é grande, mas fica abaixo dos outros grandes bancos brasileiros por conta de sua função social. O que não quer dizer que seus empregados trabalhem menos que seus colegas de outras empresas. A PLR Social é um instrumento que ajuda a corrigir essa distorção”, avalia.


Cada empregado da Caixa deve receber a regra básica e a parcela adicional da PLR, nas mesmas regras previstas na convenção coletiva.


Além disso, os trabalhadores conquistaram no acordo aditivo o pagamento da PLR Social, que corresponde à distribuição linear de 4% do lucro líquido do exercício de 2011. Do montante será deduzido o valor já antecipado, que foi calculado com base em 4% do lucro líquido obtido no primeiro semestre do ano passado.