Banco lucra R$ 7,382 bi no Brasil; recorde do banco no País

14

O Banco Santander alcançou o lucro líquido recorde de R$ 7,382 bilhões em 2010, que representa aumento de 34% na relação com 2009, quando o banco registrou R$ 5,508 bilhões. Os dados foram divulgados à CVM (Comissão de Valores Mobiliário) e estão ajustados às normas contábeis internacionais da IFRS (International Financial Reporting Standard).


Para o diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará e funcionário do Santander, Eugênio Silva, esse lucro alcançado pelo banco em 2010 é o resultado do esforço e dedicação dos funcionários. “Esperamos que o Santander alcance bons lucros em 2011, mas que divida esses resultados com o corpo funcional, razão dos bons resultados obtidos pela instituição financeira”, concluiu Eugênio.


Segundo o comunicado ao mercado do Santander Brasil, “o incremento no lucro líquido demonstra uma evolução favorável dos negócios comerciais e o esforço no controle de gastos”. O patrimônio líquido em dezembro de 2010 somou R$ 43,563 bilhões, ante R$ 28,496 bilhões no mesmo período de 2009.


A carteira de crédito atingiu um total do banco de R$ 168,232 bilhões, ante R$ 141,624 bilhões em 2009. Na comparação com dezembro de 2009, houve crescimento de 18,8%. A inadimplência acima de 90 dias, por sua vez, caiu para 3,9%, ante 4,2% ao final do terceiro trimestre e 5,9% há um ano.


As despesas com provisão para crédito de liquidação duvidosa caíram 17,7% no quarto trimestre em comparação com um ano antes, para R$ 1,768 bilhão. No terceiro trimestre, a participação do Brasil no resultado do grupo Santander cresceu para 25% nos nove primeiros meses de 2010 e a instituição apostava em mais crescimento nos próximos meses. Nos nove primeiros meses de 2009, a fatia era de 20%.