Banco paga abono de R$ 500,00 e adianta 1/3 do salário para compensar com a PLR

16

Em reunião realizada segunda-feira, dia 26/10, entre a Comissão Nacional dos Funcionários (CNFBNB/Contraf-CUT) e a Superintendência de Desenvolvimento Humano do Banco, foi apresentada uma nova proposta com o objetivo de encerrar as discussões da campanha salarial 2009 do funcionalismo do BNB. Logo no início da reunião, o Banco informou que havia ajuizado o dissídio coletivo, e a Comissão se esforçou no sentido de preservar o processo negocial, arrancando alguns avanços, principalmente relativos à PLR e ao abono de R$ 500,00 (tributável quanto ao imposto de renda).


O Banco manteve ainda a proposta de desconto dos dias parados, com a compensação de duas horas para cada hora trabalhada, com limite até o dia 15/12.


Com relação à PLR, o Banco informou que o valor provisionado para este semestre não dará para quitar integralmente a primeira parcela prevista na regra da Fenaban. Após reivindicação da CNFBNB para que fossem encontradas alternativas que compensassem o funcionalismo, o Banco propôs, adicionalmente, adiantar, nos moldes do empréstimo de férias, 1/3 da remuneração bruta de cada funcionário, paga juntamente com a antecipação de PLR em 6/11/09. Este valor será compensado quando do pagamento total da PLR de 2009 em abril de 2010. Caso o saldo da PLR seja insuficiente para quitação do adiantamento de 1/3, este será parcelado em até 12 vezes.


Além disso, o Banco reafirmou os compromissos anteriores, como buscar junto aos órgãos controladores a extensão da licença-prêmio para todos os funcionários com direito adquirido e o reajuste de 3% no PCR. Foram definidas ainda a criação de um calendário de negociação dos passivos trabalhistas, prevendo pelo menos uma reunião com cada sindicato dentro do prazo de 30 dias; e de um comitê para discussão do assédio moral, nos moldes do que será implantado no Banco do Brasil. Entretanto, o formato deste comitê será definido na mesa de negociação permanente.


A Comissão Nacional orientou a aceitação da proposta. O Banco comprometeu-se a realizar o pagamento das diferenças salariais e dos benefícios já no próximo dia 29/10. O pagamento da primeira parcela da PLR e do adiantamento de 1/3 da remuneração bruta compensável na parcela final da PLR será efetivado dia 6/11.


Assembleia propõe medidas contra compensação dos dias parados, reajuste da Camed e abusos durante a greve


Assembleia realizada dia 29/10, com objetivo de avaliar o movimento grevista no BNB, aprovou a adoção de medidas no campo jurídico para contrapor à decisão do Banco de antecipar a compensação dos dias parados. As medidas estão sendo analisadas pelos advogados do SEEB-CE, considerando que o compromisso acertado entre o banco e a CNFBNB/ContrafCUT foi de iniciar a compensação apenas após a assinatura do termo de ajuste, marcada para o próximo dia 11/11.


Assembléia aprovou ainda voto de protesto contra o reajuste nas contribuições dos planos natural e família da CAMED e moção de repúdio contra a participação da direção do BNB na assembléia que determinou o fim da greve no Ceará. “ leia integra abaixo”. Por fim, foi deliberado também a realização de plenárias organizativas e mobilizadoras a cada dois meses, na sede do SEEB-CE, envolvendo dirigentes da entidade, militantes e o funcionalismo em geral.

MOÇÃO DE REPÚDIO – Os funcionários do BNB reunidos nessa assembleia do dia 29/10, na sede do Sindicato, deliberaram por repudiar a intervenção de alguns gestores do alto escalão da Direção do BNB e de seu presidente, Sr. Roberto Smith, na livre organização dos trabalhadores durante a greve deste ano de 2009 no BNB, ficando registrado como fato marcante dessa ação autoritária, o uso do poder hierárquico para constranger seus gestores para irem votar pelo fim da greve, na assembléia do dia 14/10/2009.