Banco reduz salário e ainda dificulta empréstimo a funcionários

28


Os funcionários descomissionados na reestruturação do Banco do Brasil tiveram redução salarial e estão indignados com a empresa, que não garante nem realocação na função e nem manutenção salarial até a recolocação; e ainda exige muitas informações sobre a vida pessoal do trabalhador para renegociar suas dívidas de cheque especial, cartão de crédito, CDC e outras linhas de crédito no banco.


Na última audiência entre os trabalhadores e a direção do BB, no Ministério Público do Trabalho de Brasília, o banco disse NÃO a todos os questionamentos da Comissão de Empresa dos Funcionários a respeito do programa de adiantamento salarial para os funcionários que perderam sua função na restruturação do BB.


Na mesma reunião, o banco deu um sonoro não à reivindicação de manutenção de salário através de pagamento de Verba em Caráter Pessoal (VCP) por tempo indeterminado até a realocação dos funcionários que perderam suas funções. Segundo o BB, mais de 2000 funcionários em todo o país perderam seus cargos e ainda não foram realocados.