Banco retrocede em negociação

60

Decepção. Revolta. Enganação e farsa. Essas são palavras que podem expressar o sentimento que ficou após a reunião de negociação com o BNB, realizada dia 20/10. A pauta: saber quando o banco pagaria a PLR, já que foi afirmado em negociações anteriores que o BNB seguiria a convenção da Fenaban.

O Banco afirmou que houve um mal entendido e que desde o início deixou claro que cumpriria a convenção da Fenaban, exceto a PLR, sendo necessário autorização do DEST para pagá-la – autorização essa que ainda não foi dada.

A indignação da Comissão foi externada após a reunião, em manifestação no Passaré. “Esse fato demonstra uma falta de competência por parte do Banco para negociar com o alto escalão do Governo Federal”, afirmou Tomaz de Aquino, coordenador da CNFBNB. E completou: “Nós vamos arrancar essa PLR integralmente porque nós merecemos! Chega de sermos tratados como bancários de segundo escalão! Merecemos respeito!”.

Mobilização – Diante da falta de autonomia do BNB, a Comissão iniciará articulação junto aos parlamentares dos diversos Estados, a fim de denunciar a discriminação do BNB em relação aos outros bancos oficiais. De 23 a 27/10, as entidades realização visitas setoriais e um dia de luta ficou marcado para a quinta-feira, 26 de outubro.